novo-tempoUma noite que nos surpreendeu e nos fez confiar ainda mais em Deus. Oramos, clamamos e pedimos perdão….

Na noite que Deus nos deu esta palavra, a temática do Encontro foi a de buscarmos a intimidade com Deus de modo simples e sincero. Em resposta as nossas aspirações, o Senhor foi pronto a nos responder e nos deu uma palavra tirada do livro de Naum 2, 1-3: “Eis que vem sobre as montanhas um mensageiro de boa nova, alguém que anuncia a felicidade. Celebra as tuas festas, ó Judá, cumpre teus votos! Porque o ímpio não passará mais por tua terra; está completamente aniquilado. Um destruidor avança contra ti: guarda a fortaleza vigia o caminho, fortifica os teus rins, reúne todo o teu vigor, porque o Senhor restaura o esplendor de Jacó, assim como o esplendor de Israel, depois que os saqueadores despojaram e destruíram seus sarmentos.”

Após essa leitura vimos o quanto o nosso Deus estava presente e o quanto o nosso coração se abrasou de alegria e esperança.

No texto de Naum que refletimos tiramos alguns pontos importantes:

  • O senhor tem uma mensagem boa – foi a mensagem desses dias de clamor e busca por um avivamento dentro do Mais de Deus
  • Celebra as festas – foi claro no dever de celebrar as festas cristãs e manter-se fiel com as coisas do Senhor, Missas, festejos, orações
  • Cumpre os teus votos – Nos chamou a sermos fieis com aquilo que nos dispusemos a fazer para Ele e para os irmãos
  • O ímpio (ladrão) não nos alcançará – Assumimos está promessa sobre a qual o ladrão não mais poderá nos alcançar. Aleluia!
  • Vigia – Mesmo assim, o senhor foi muito claro, ao nos dizer sobre a importância da vigilância. Precisamos estar atentos para que o ladrão não tente voltar. É necessário a vigilância carismática, onde nos firmamos na oração e até mesmo no jejum.
  • O Senhor trará a restauração – iniciou com uma boa nova e finalizou com uma outra boa notícia, a promessa de restauração de nossas vidas e de nossas histórias.

É um tempo de colocarmos em Deus as nossas preocupações, de muita oração e muita confiança.

Vale a pena viver próximo a Deus