O retorno do filho pródigo - Rembrandt (1662)

“O retorno do filho pródigo” – (1662) Obra de Rembrandt 

O Ano Jubilar de 2016 – Ano Santo da Misericórdia é um acontecimento impar para a nossa Salvação! É Deus nos chamando para sermos como Ele que acolhe a todos, que perdoa, que estende os braços a quem precisa.

Descrito no Antigo Testamento como um tempo destinado a promoção do perdão, a restituição e ao reparo do que estava em posse de outra pessoa, a palavra diz assim em Levítico 25, 10 “Santificareis o quinquagésimo ano e publicareis a liberdade na terra para todos os seus habitantes. será o vosso jubileu. Voltareis cada um para a sua terra e para a sua família.”

Em março de 2015, o Papa Francisco anunciou que iria convocar um ano santo com inicio em 08/12/2015 e término em 20/12/2016 – O ANO SANTO DA MISERICÓRDIA.

Vale lembrar que para o Judeu um ano Jubilar era repleto de festas, eventos, comemorações e manifestações de felicidade.

Esse ANO SANTO DA MISERICÓRDIA  se configura para nós como um chamado a conversão para o final dos tempos “O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados de coração, A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do Senhor. “ – Lucas 4, 18-19

É um chamado para a terra conhecer a misericórdia de Deus: “Sede misericordiosos, como também vosso Pai é misericordioso.” Lucas 6,36. É algo maravilhoso que Deus está fazendo conosco, dando-nos um tempo misericordioso para a nossa libertação, onde Deus quer que através de boas obras venhamos a conseguir a nossa salvação. Reflita a partir do evangelho de São Mateus 6, 19-21 “Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.”

Cada gesto de bondade se configura em mudanças em nossa vida, cada mudança no nosso proceder mais semelhantes a Cristo nos tornamos. O que nos faz entender que o ANO SANTO DA MISERICÓRDIA não pode se findar no dia 20/12/16. É só o começo, o start de Deus para uma nova cultura, uma nova maneira de proceder. Se somos a imagem e semelhança de Deus, também trazemos em nosso DNA o AMOR e a MISERICÓRDIA. É o momento de levarmos o amor as pessoas sem condena-las e mostrando o caminho do amor em sermos os juízes do que é certo ou errado. (logico que sabemos o que é certo e o que é errado, o que é coerente e o que é incoerente – mas essa missão de dar a sentença não cabe a nós, devemos deixar para Deus apontar os vereditos)

Pregação Ricardo Mari