Nesta semana entre carnaval e início da quaresma alguns acontecimentos me levaram a refletir sobre a história dos gafanhotos cortadores e devoradores, pois eram os únicos que eu conhecia, assim fui atrás do que a bíblia fala sobre esses gafanhotos. Vamos lá!

Gafanhotos-2No livro do profeta Joel encontramos a melhor definição sobre esta representação do inimigo:

“Oráculo do Senhor dirigido a Joel, filho de Fatuel. Ouvi isto, anciãos, estai atentos, vós todos habitantes da terra! Aconteceu uma coisa semelhante em vossos dias, ou nos dias de vossos pais? Narrai-o a vossos filhos, vossos filhos a seus filhos, e estes à geração seguinte! O que a lagarta deixou, o gafanhoto devorou; o que deixou o gafanhoto, o roedor devorou; e o que ficou do roedor, o devastador comeu.”  (Joel 1, 1-4)
Assim, ao analisar quem são os gafanhotos eles são comumente ligados a demônios com a clara finalidade que o evangelho de São João descreve no capitulo 10, 10: “O ladrão não vem senão para furtar, matar e destruir. Eu vim para que as ovelhas tenham vida e para que a tenham em abundância.” Desta forma, não sabendo do que realmente se trata muitas pessoas tem deixado a porta de suas vidas abertas e descuidadas, e sujeitas a ação desses inimigos que tentam furtar, matar e destruir; eles estão divididos em 4 legiões muito perigosas, que vamos descrever abaixo:

01 – O Gafanhoto cortador ou a lagarta

Considerado uma praga violenta, o estágio larval do gafanhoto é tão destruidor quanto, os outros momentos da vida do inseto. Tem como moradia a lavoura e quando chega não há veneno que o vença e a aniquilação da praga é quase impossível.

Tem o poder de destruir parte da lavoura com veracidade.

Significado deste gafanhoto: Classificado como um demônio, esta legião que atinge as folhas, tem o poder de cortar, comer e destruir parte das riquezas, bens e ganhos (salários), por meio de problemas causadores de prejuízos, através de cigarros, bebidas, jogos de azar e remédios. Comendo assim, a alegria de muitos e trazendo infortúnio e infelicidades aos homens. É também o responsável por fechar portas, impedir novos negócios, impossibilitando a concretização de negócios e planos.

02 – O Gafanhoto Migrador

Esse se configura com a evolução do estado larval para o de gafanhoto, não habita nas lavouras, age em bando, não permanece no lugar, mas age e migra (como o nome diz). Assim, o migrador é “cigano”, de tempo em tempo está em algum lugar, trazendo destruição repentina.

Significado deste gafanhoto: Essa legião chega na vida das pessoas, realiza seu trabalho e depois se manda, é uma legião que busca causar prejuízo, acidentes, arruína bens e riquezas, afim de que a pessoa seja obrigada a desprover de algo que já está escassa para sanar despesas inesperadas. Além disso, é capaz de fazer com que uma pessoa não consiga parar em um emprego e quando monta um negócio em pouco tempo e obrigado a fechá-lo. O Migrador deixa um campo arrasado por onde passa, trazendo tristeza, angustia, choro e revolta nas pessoas.

03 – O gafanhoto Devorador

Este gafanhoto é quase o “limpador”, aquele que veio para pegar o final de tudo, mas ainda não é; o devorador tem a missão de levar o agricultor a falencia, tudo está perdido quando esta praga alcança a lavoura.

Significado deste gafanhoto: A missão dessa legião demoníaca é a de arruinar avida das pessoas, com a finalidade de tirar as posses da pessoa:

  • Casas e apartamentos,
  • Terras e demais propriedades.

As coisas acontecem sem uma explicação aparente, mas vão se acometendo dividas, prejuízos e situações humanamente impossíveis de serem sanadas. Quando você menos percebe, o devorador roubou sua riqueza, sua felicidade no amor, os anos de trabalho e as suas conquistas.

É um inimigo tão astucioso e estratégico que busca, envolver a pessoa de tal forma que, o homem ou a mulher acabam por se envolver em negócios sombrios, cuja a finalidade é a de fechar todas as portas possíveis. Aqui vemos a tentativa primaz de destruição financeira, psicológica, profissional, familiar e social da pessoa.

04 – O Gafanhoto Destruidor.

Com a finalidade de arrasar a lavoura por um todo, tem como missão de fazer a “rapa”, retirar tudo, inclusive ferir o agricultor e se possível leva-lo a morte. Agindo em tudo, nas plantações, em sua casa, em sua família, muito parecido com o que aconteceu com Jó.

Significado deste gafanhoto: A finalidade deste gafanhoto é o de finalizar a vida da pessoa, já não tem mais nada para retirar se não a própria vida; assim, eles que incentivam as pessoas ao suicídio da seguinte forma:

  • Colocando as pra baixo,
  • Soprando em seus ouvidos que não tem valor,
  • Influenciando acontecimentos que demonstrem essa menos valia da pessoa

Por onde passam semeiam medo, pânico, pavor e morte. A ação destruidora é tao grande que eles são capazes de influenciar ações da natureza para que se voltem exclusivamente contra a pessoa que se tornou o alvo.

Como essas legiões alcançam a vida das pessoas?

Existem inúmeras oportunidades pelas quais os demônios entram na vida dos homens, eles encontram brechas espirituais que são oportunidades para destruir uma pessoa como:

  • Quando estamos vivendo longe de Deus,
  • Quando estamos sendo infiéis para com Deus,
  • Quando vivemos uma vida egoísta e soberba,
  • Quando estamos agindo de maneira desobediente e
  • Quando estamos em pecado grave.

Essas brechas perduram as vezes por tempos em nossas vidas e deixam as pessoas expostas a todo tipo de maleficio provocado por essas legiões.

Como enfrentar e vencer o problema?

O primeiro passo é a oração e o jejum, no livro do profeta Joel 2, 15 o senhor diz: “Tocai a trombeta em Sião: publicai o jejum, convocai a assembleia, reuni o povo”; numa forte referência ao jejum e a oração (convocai a assembleia).

Uma vida de oração além de ser preventiva é capaz de enfrentar e prevenir o problema, pois quando estamos em oração estamos em Deus e, consequentemente estamos firmes como diz na carta de São Tiago 4, 7b: “Resisti ao demônio, e ele fugirá para longe de vós”. A bem da verdade, uma legião somente se aproxima de uma pessoa com o consentimento de Deus e assim existem dois pontos a serem avaliados para esta permissão:

  • A pessoa está distante de Deus há algum tempo – e fechou a porta para a ação de Deus.
  • A pessoa está sendo atacada por causa de algo grandioso que Deus tem pra ela, no entanto, mesmo assim é muito importante estar atento sobre possíveis brechas abertas.

Assim, encontramos  também na carta de São Thiago uma parte da receita para combater esta praga:

  • Submissão a Deus – “Sede submissos a Deus. (São Tiago 4, 7a)
  • Fortalecei em Deus – “Resisti ao demônio, e ele fugirá para longe de vós” (São Tiago 4, 7b)
  • Vida de oração – “Aproximai-vos de Deus, e ele se aproximará de vós”. (São Tiago 4, 8a)
  • Confissão – “Lavai as mãos, pecadores, e purificai os vossos corações, ó homens de dupla atitude. Reconhecei a vossa miséria, afligi-vos e chorai. Converta-se o vosso riso em pranto e a vossa alegria em tristeza. (São Tiago 4, 8b-9)
  • Humilhai-vos diante de Deus – “Humilhai-vos na presença do Senhor, e ele vos exaltará.” (São Tiago 4, 10)

Atitudes estas que, mudam e transformam a nossa vida, e impedem a ação do mal.

O Dizimo é uma benção!

Uma das causas enumeradas acima tem haver com a soberba e a ganancia do homem; assim vale lembrar que, uma maneira eficaz de dar o xeque-mate e combater essa praga é o dizimo. Sim, o dizimo trás benção sobre a vida de uma pessoa; então, como um dizimista fiel é abençoado por Deus, a graça do dizimo impede a aproximação desta legião demoníaca: “Pagai integralmente os dízimos ao tesouro do templo, para que haja alimento em minha casa. Fazei a experiência – diz o Senhor dos exércitos – e vereis se não vos abro os reservatórios do céu e se não derramo a minha bênção sobre vós muito além do necessário”. (Malaquias 3, 10)

Assim, no versículo 11 (seguinte), o Senhor atesta a existência de tal legião demoníaca e afirma que a mesma não poderá alcançar um dizimista. “Para vos beneficiar afugentarei o gafanhoto, que não destruirá mais os frutos de vossa terra e não haverá nos campos vinha improdutiva – diz o Senhor dos exércitos”  (Malaquias 3, 11)

Equipe Mais de Deus

Leia Também: