GONeste sábado 18/02/2017, nossa reunião foi pautada no clamor ao Espírito Santo. Clamor por nossas vidas e para que aja no nosso interior.

Neste dia que comemoramos os 50 anos do movimento carismático, podemos dizer que ‘o Século XX, foi o século do Espírito Santo’, que teve início após a insistência da beata Elena Guerra junto ao Papa Leão XIII por volta do ano 1886, a avivamento da Rua Azuza que impulsionou o despertar pentecostal, teve o seu auge em 1967 com o nascimento da Renovação Carismática Católica. Todo assunto tratado foi baseado nos textos publicanos no site Mais de Deus:

Após participarmos de um estudo de 4 semanas sobre regras importantes para orarmos com poder e onde devemos: Orar com fé, Orar com um coração puro, Orar no poder do Espírito e Orar com persistência.

O movimento carismático impulsionou a igreja e agora passado 50 anos é imprescindível que nos entreguemos ao Espirito Santo se quisermos viver uma vida carismática. Para vivermos os carismas e dons do Espírito Santo temos que nos entregar ao mesmo.

Sem dar-se ao Espírito, sem entregar-se ao Paraclito não é possível viver uma vida carismática, sem oração não há carismas na vida de uma pessoa. Se queremos honrar o nosso chamado é fundamental que nos abramos aos dons e carismas. Se a palavra diz que devemos “orar sem cessar… em todas as circunstancias…porque esta é a vosso respeito a vontade de Deus em Jesus Cristo”(1 Tessalonicenses 5, 17-18) a todo instante possível, e ainda que ao “orares entra no teu quarto, fecha a porta e ora ao teu pai em segredo” (São Mateus 6, 6) que nos indica a necessidade de ter uma vida de oração onde dediquemos a Deus um tempo exclusivo.

Enfim, sem oração não se constrói a casa, não se fazem grandes projetos, ou melhor dizendo: “Se o senhor não edifica a casa, em vão trabalham os que a constroem”. (Salmo 126/127)

Testemunho sobre o encontro:

“Ontem pra mim foi o melhor grupo desse início de ano. Além de clamarmos a Deus por sua misericórdia também aprendemos sobre o início da renovação. Vimos que realmente a oração e a base fundamental para uma vida bem-sucedida e que para chegarmos a Deus temos que fazer a nossa parte. Lutar, orar, acreditar, perseverar e fazer tudo isso de coração limpo e puro”.

Pregação Ricardo Mari

Testemunho: Cléber Cesar