Igreja-coptaA intolerância religiosa deixa mais uma marca em 2017. Em novo ataque terrorista contra uma igreja cristã copta no sul da Cidade do Cairo deixou o soldo de 9 pessoas mortas (8 cristãos e 1 policial).

Desde 2016, cerca de 100 pessoas foram mortas em diferentes atentados no Egito. No ataque do dia 29/12 (sexta-feira) o grupo Estado Islâmico assumiu a autoria do mesmo.

Diferente de outros ataques, o dessa sexta-feira, não teve o suicídio do autor que mesmo ferido foi contido por policiais.

Isso mostra o como é difícil ser cristão em alguns países do mundo, coisa que não encontramos no Brasil. O exemplo das minorias cristãs em países árabes ou cuja maioria da população é de outra religião que não o cristianismo, é de envergonhar os cristãos brasileiros.

Por muito pouco, muitos irmãos desistem de ir na igreja e/ou trocam a ida por compromissos de menor importância. Na maioria das igrejas cristãs e principalmente na católica, salvo em algumas datas é possível realizar muitas atividades e não deixar de cumprir com o culto cristão de honra a Deus, a Santa Missa.

Em muitos lugares do globo, cristãos enfrentam inúmeras dificuldades para se encontrarem com Deus, família, governos, igrejas, religiões, fanatismo de alguns membros. Onde o simples fato de andar com uma bíblia ou um terço pode ser o motivo para a intolerância religiosa.

Equipe Mais de Deus