Um encontro especial e cheio de significado envolveu os participantes do MDD, neste sábado, quando iniciamos o nosso Tríduo da Divina Misericórdia e o primeiro tema foi:

O que é e como surgiu a devoção à Divina Misericórdia?

O que é?

É uma devoção religiosa da Igreja Católica, divulgada por uma jovem mística polonesa chamada ‘Irmã Maria Faustina Kowalska’.  Essa devoção tem por finalidade nos impulsionar a uma entrega de vida à Divina Misericórdia (Jesus Cristo – feito homem e dado como vítima pascal em nosso lugar) a pessoa por esta, se torna instrumento da Sua Misericórdia para com os outros e se abre a vivenciar um dos mandamentos bíblicos de maior desafio: “Sede misericordiosos, como também vosso Pai é misericordioso” (Evangelho de São Lucas 6, 36).

Sendo que, para melhor praticar a devoção Jesus deu a Faustina os seguintes  meios:

  • A imagem da Divina Misericórdia,
  • O terço da Divina Misericórdia,
  • A festa da Divina Misericórdia,
  • A novena à Divina Misericórdia, e
  • A prática da oração das 15hs (em memoria a hora da morte de Jesus)

Como surgiu?

A devoção surgiu na Polônia, exatamente no dia 22 de fevereiro de 1931, quando a jovem freira Faustina Kowalska, teve uma visão de Jesus e que foi descrita em seu diário: ‘À noite, quando me encontrava na minha cela, vi Nosso Senhor vestido de branco… em silencio eu contemplava o Senhor… Logo depois, Jesus me disse: Pinta uma imagem de acordo com o modelo que estás vendo, com a inscrição: JESUS, EU CONFIO EM VÓS. Desejo que esta imagem seja venerada primeiramente em vossa capela e depois no mundo inteiro.  Prometo que a alma que venerar esta Imagem não perecerá. Prometo também , já aqui na Terra, e especialmente na hora da morte, a vitória sobre os inimigos, Eu mesmo a defenderei como Minha própria glória. (Diário, caderno 1, trecho 47)

E ainda Jesus falou: “…Eu desejo que haja a festa da Misericórdia. Quero que esta imagem, que pintarás com o pincel, seja abençoada solenemente no primeiro domingo depois da Páscoa, e esse Domingo deve ser a Festa da Misericórdia.” (Diário, caderno 1, trecho 49)

A festa da divina, foi instituída pelo Papa João Paulo II, em maio do ano 2000, como a Festa da Divina Misericórdia, decretando a sua realização todo o segundo domingo da Pascoa e o que o mesmo passasse a se chamar Domingo da Divina Misericórdia.

Sobre a festa da Divina Misericórdia Jesus proclamou: “Neste dia, estão abertas as entranhas da minha Misericórdia. Derramo todo um mar de graças sobre as almas que se aproximam da fonte da Minha Misericórdia. A alma que se confessar e comungar alcançará o perdão das penas e culpas. Neste dia, estão abertas todas as comportas divinas pelas quais fluem as graças. Que nenhuma alma tenha medo de se aproximar de mim “.

Quem é Faustina?

Nascida em 1905, foi batizada como Helena Kowalska, era uma menina muito devota, cujo maior desejo de sua alma era o Ser de mais de Deus, pois ela se distinguia dos outros pela piedade, amor à oração, diligencia e obediência, e uma grande sensibilidade pelas misérias humanas.   Entrou para o convento aos 22 anos e dedicou sua vida a amar a Jesus.

Quis assim, a Misericórdia Divina, que o seu processo de beatificação tivesse inicio com a supervisão e aprovação do cardeal de Cracóvia, Karol Wojtila; bem como que também a sua canonização fosse consumada pelo então Papa Joáo Paulo II (Karol Wojtila).

Novena à Divina Misericórdia

Tivemos ainda o 1º Dia da Novena à Divina Misericórdia,  com um pedido especial por nossa VIDA.

Veja o calendário dos próximos encontros acessando “Mais de Deus realiza Tríduo e clamor à Divina Misericórdia”

Pregação Ricardo Mari

Veja também: