Um dos diversos títulos dados a Maria, mãe de Jesus. A devoção teve início com uma famosa aparição e milagre ocorridos em Portugal e espalhou-se pelas colônias portuguesas. No Brasil, a devoção a Nossa Senhora de Nazaré tem grande expressão em Belém (Pará) através do Círio de Nazaré, que se tornou uma das maiores procissões católicas do mundo, reunindo anualmente cerca de dois milhões de pessoas.

Aparição de N. Sra. de Nazaré

Origem da devoção em Portugal

Diz a tradição católica que, a sagrada imagem de Nossa Senhora de Nazaré foi esculpida por São José e mais tarde fora pintada por São Lucas. No século sexto a imagem chegou à Espanha e foi levada ao Mosteiro de Cauliniana, perto de Mérida, até que no ano 711, após a batalha de Guadalete, foi levada para Portugal.

A imagem da virgem permaneceu escondida por 471 anos, numa gruta do litoral, até ser descoberto no ano de 1182, quando o cavaleiro D. Fuas Roupinho, por sua intercessão, foi salvo milagrosamente, conforme conta a Lenda da Nazaré. O título desta invocação veio a dar o nome à vila da Nazaré, onde a imagem é venerada no Santuário de Nossa Senhora de Nazaré. Esta devoção foi conhecida em todo o Império Português, graças a ação evangelizadora dos Jesuítas que consagraram sua principal casa de noviciado, em Lisboa, a capital do Império, à Nossa Senhora de Nazaré.

O círio de Nazaré no Brasil

No Brasil, existem várias localidades que celebram o Círio de Nazaré; no entanto, as mais conhecidas são as festas celebradas em Saquarema/RJ e em Belém/PA.

Em Saquarema

O município fluminense de Saquarema é considerado o berço da devoção à Senhora de Nazareth no Brasil, em nosso país foi aqui onde tudo começou, de Portugal a devoção veio direto para Saquarema. Até os dias de hoje a imagem encontra-se na Matriz da cidade, reinando através dos séculos com quase 400 anos de história, fé e devoção.

O inicio

Conta a história que no dia 8 de setembro de 1630, após uma grande tempestade, um pescador saiu para ver suas redes próximo ao mar de Saquarema. Ao passar pela colina, onde hoje está erguida a Matriz encontrou próximo ao Costão, morro de pedras que fica localizado no centro da cidade, uma forte luz. Decidiu então se aproximar e encontrou uma imagem de Maria.

Igreja Nossa Senhora de Nazaré em Saquarema.

Igreja de Nossa Senhora de Nazareth

O pescador decidiu levar a imagem para sua casa. Reuniu toda vila de pescadores e índios para mostrar o achado. Após guardarem a imagem, foram dormir. No dia seguinte descobriram que a imagem não estava no mesmo lugar, e iniciou-se uma grande procura em toda a aldeia, achando-a horas depois no mesmo morro onde foi encontrada, levaram-na novamente para a casa, mas na manhã seguinte ela desapareceu novamente, sendo achada no mesmo morro. Isso ocorreu por mais duas vezes.

Diante do milagre, os moradores decidiram construir naquele morro uma pequena capela em homenagem à imagem, que logo deram o nome de Nossa Senhora de Nazareth, com a ocorrência de alguns milagres, a notícia se espalhou por toda a região, fazendo com que a capela no alto do morro ficasse pequena.

Assim, foi necessário a construção de uma igreja maior, que foi inaugurada no ano de 1837. Desde aquele tempo até hoje a Virgem de Nazareth atrai a cada ano, mais e mais devotos, fazendo com que hoje a sua festa realizada no dia de seu encontro, 8 de setembro, seja a terceira maior festa do Brasil e o primeiro Círio de Nazaré do pais.

Atualmente muitos católicos lutam para que a Virgem de Nazareth, seja reconhecida e proclamada Padroeira do Estado do Rio de Janeiro.

Em Belém do Pará

Basílica de Nossa Senhora de Nazaré em Belém.

Ainda em 1653, os Jesuítas iniciam a devoção a Nossa Senhora de Nazaré na localidade de Vigia de Nazaré, no Pará.

Apesar da origem ser atribuída àquele local, o Círio enquanto romaria foi instituído somente a partir da metade do século XIX, vários anos após o de Belém.  

Na capital Paraense, Dom Frei João Evangelista, quinto bispo do Pará (1772 a 1782), que pertencia à Terceira Ordem Regular de São Francisco, transcreve em um manuscrito, atribuído ao Convento de Santo Antônio dos Capuchos, em Portugal, sua conversa com Plácido José de Souza, sobre como teria sido encontrada a imagem de Nossa Senhora de Nazaré em 1700. 

O inicio

Consta que a imagem de Nossa Senhora de Nazaré foi encontrada pelo caboclo Plácido José de Souza no ano de 1700, às margens do igarapé Murucutu. Plácido a levou para sua casa e no dia seguinte a imagem havia desaparecido. O caboclo tornou a encontrá-la no igarapé, recolhendo-a novamente. O fato repetiu-se duas vezes até que foi construída uma pequena capela no local.

Em fevereiro de 1773, Dom Frei João Evangelista Pereira visitou o Arraial e resolveu enviar a imagem a Portugal para que fosse reformada. Além disso solicitou à Rainha, Dona Maria I, e ao Papa Pio VI a licença oficial para a realização de uma festividade em honra de Nossa Senhora de Nazaré. O prelado esperava que as obras da ermida já estivessem concluídas quando da volta da imagem.

O primeiro Cirio

A imagem retornou a Belém no quarto domingo de outubro de 1774. Atendendo ao convite do bispo, a população e as irmandades compareceram ao porto, de onde uma procissão seguiu até a ermida. Já era noite e a caminhada aconteceu sob o luar, em meio à floresta.

Com o aumento da devoção, foi construída a Basílica de Nossa Senhora de Nazaré nesta localidade, hoje Belém do Pará.

Desde então, Belém para todos os anos para o Círio de Nossa Senhora de Nazaré, quando mais de 2 milhões de fiéis se reúnem para levar a imagem para à Casa de Deus, onde termina a procissão e há uma missa com todos os devotos.

Equipe Mais de Deus

Leia também:

  • O que é o Círio de Nazaré