A igreja celebra no dia 01 de novembro, a Festa de Todos os Santos.

A festa católica celebra neste dia a alegria da igreja militante que se se une a igreja triunfante para celebrar aqueles que conhecidos e desconhecidos foram considerados santos.

Baseada na visão de São Joao, no livro do Apocalipse 7, 4-14 que diz: “Ouvi, então, o número dos assinalados: 144 mil assinalados, de toda tribo dos filhos de Israel. Depois disso, vi uma grande multidão que ninguém podia contar, de toda nação, tribo, povo e língua: conservavam-se em pé diante do trono e diante do Cordeiro, de vestes brancas e palmas na mão”. E continua: “Esses são os sobreviventes da grande tribulação; lavaram as suas vestes e as alvejaram no sangue do Cordeiro.”

Essa multidão de 144 mil, é composta por todos os servos e servas de Deus, canonizados desde a existência da igreja, bem como aqueles que Deus por seu beneplácito decidiu eleva-los aos céus. Diferente como alguns cristãos dizem que o número de 144mil é um número exato, para os judeus o número representa a plenitude, a perfeição e abundância.

Assim, o dia de todos os santos é uma data para orar e relembrar os santos mártires que deram a maior prova de amor por Deus, aceitando o martírio de bom grado por não renegar sua fé. Demonstrando com a prova da própria vida o Amor a Deus sobre todas as coisas.

O Dia de Todos os Santos é uma data especial de reflexão, oração e uma festa especial para os exemplos da Igreja, além de ser uma data e reflexão para os fiéis sobre o amor a Deus, sobre a fé.

Durante o Dia de Todos os Santos nossas orações não são apenas por um santo do qual somos devotos, mas sim direcionadas a todos em gratidão da sua luta para preservar a fé cristã e a palavra de Deus viva mesmo diante de terríveis obstáculos e sacrifícios.

Oremos a todos os santos e mártires da Igreja nessa data especial, e vamos comemorar o Dia de Todos os Santos celebrando a memória dos ícones e exemplos de fé.

Equipe Mais de Deus