Jovens chilenos com um crucifixo antes de destruí-lo

Temos visto nos últimos dias que o Chile vive um estado de anarquia, desordem, com serias consequências sociais para a imagem do pais, tendo inclusive, devido a falta de segurança ver grandes eventos serem cancelados como a “Final da Libertadores da América 2019 que será em Lima, Peru”, quando deveria ser em Santiago.

Vimos ainda que “No Chile manifestantes atacam Igreja Católica” e destruíram objetos sacros além de profanarem sacrários. Um triste desrespeito a fé de grande parte dos chilenos e base da sociedade daquele pais andino.

Agora aqui no Brasil, tivemos a fala do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, que proferiu em São Bernardo do Campo/SP o seu primeiro discurso fora da cadeia e de maneira infeliz e em nada apaziguadora disse:

A gente tem que seguir o exemplo do povo do Chile, do povo da Bolívia, a gente tem que resistir, não é resistir, na verdade é lutar, é atacar e não apenas se defender”

A fala do ex-mandatário brasileiro, mostra de fato o que ele sempre foi, contrário ao progresso do Brasil, como fez na época do plano real, quando votou contra e sim a favor do caos. Deixando perguntas em inúmeros lugares:

  • O exemplo que o ex-presidente quer que os brasileiros sigam é da anarquia?
  • Quer os brasileiros saiam às ruas para destruir e saquear?
  • Quer brigas entre pessoas e o acirramento da intolerância como no Chile?

Isso não é exemplo de um ex mandatário que se diz injustiçado e que pensa no Brasil, com mil desculpas as palavras, mas isso é coisa de terrorista.

Manifestantes arrombam porta de loja comercial em Santiago

Os protestos chilenos que já duram quase um mês, vem causando desordem e conflitos, mostram que existem um ódio crescente da esquerda para com as instituições cristãs, com igrejas que continuam sendo queimadas e saqueadas, tendo seus objetos sacros queimados e destruídos e vilipendiados, num atentado ao Coração de Jesus. Um desrespeito a Cristo e a fé do povo chileno.

Veja o vídeo abaixo:

Não foram só as igrejas católicas que foram queimadas no pais andino, igrejas evangélicas também foram incendiadas e destruídas:

A Conferência Episcopal Chilena, emitiu um manifesta via redes sociais, onde gravaram um vídeo

Em alguns trechos os padres católicos pediram para que as pessoas pensem em primeiro lugar no Chile, dizendo que “O respeito e o diálogo são uma urgência”, lembraram sobre a necessidade de “uma nova constituição”, mas que acima de tudo “é indispensável um diálogo nacional.

Os líderes católicos convidaram “todos os homens de boa vontade” para pacificar o pais e deixar os conflitos “As relações cívicas, a justiça e o respeito as instituições, são condições essenciais a convivência e reconstrução.

“Temos que fazer os nossos melhores esforços para derrubar os muros que nos separam”, disseram os membros da conferencia católica.

Ajude nos a manter este ministério comprando um produto de nossa loja

Rezemos pelo Chile e façamos reparos ao coração de nosso Senhor.

Equipe Mais de Deus

Leia também: