Sebastianópolis do Sul é uma cidade paulista com 3.334

O governo Bolsonaro pode não ser popularmente falando o melhor, mas que tem se esforçado para colocar o “trem Brasil” nos trilhos, isso ele tem. Prova disso, é que os “Números da economia brasileira mostram que o pais começa a andar”.

Demonstrando claramente que esta afim de colocar as coisas no lugar e arrumar a casa. Agora vem com outras duas propostas polemicas:

  • Estabilidade publica – o funcionário público só terá estabilidade depois de 10 anos de ingresso no funcionalismo publico
  • Extinção de municípios deficitários – todos os municípios do Brasil com menos de 5 mil habitantes voltariam ao seu município de origem

As duas propostas mostram a coragem do governo de cuidar do Brasil, na primeira que contempla a estabilidade pública, poderia ser melhora, mas já ajuda muito. A estabilidade não ajuda a máquina pública, em muitos lugares vemos funcionários que mancham o serviço público, com atitudes inaptas, que amparados pela estabilidade simplesmente não trabalham. Se poderiam atender 20 pessoas por dia, atendem 10.

Quanto a segunda que abrange a extinção de municípios deficitários, ela visa melhorar a utilização do dinheiro público com ações que realmente sejam uteis.

Assim, o “Governo propõe que municípios com menos de 5 mil habitantes sejam extintos. Já que existem no Brasil 1257 cidades com menos de 5 mil habitantes que mal conseguem pagar as suas contas e só sobrevivem com dinheiro dos Estados e do Governo Federal.

Poderíamos dizer que são cidades que não aguentam nem com as próprias calças, e se não tivessem que manter uma máquina deficitária o dinheiro proveniente dos governos Estaduais e Federal, poderiam ser usados em saúde e educação, bem como melhorias urbanas.

As populações de cidades que voltam a ser bairros, não perdem com a mudança, elas ganham, pois deixaram de sustentar pessoas que muitas vezes são um peso para a comunidade.

O que é importante é que devemos cobrar nossos políticos, pressiona-los para que honrem nosso voto e a nossa representatividade, fiscalizando as atitudes de cada um e caso não sejam correspondentes ao voto de confiança que demos a eles. Não tenham mais o nosso voto!

Leia também: