Talvez o ataque ao presidenciável Jair Messias Bolsonaro, tenha um agravante ainda maior do que o simples atentado e mostra a ponta de um iceberg social que estamos enfrentando em todo o mundo e agora no Brasil.

Desde que passamos a viver a nova democracia, o liberalismo implantado e as novas ideias do milênio estão transformando as novas gerações brasileiras que, por conta disso estão:

  • Perdendo a fé,
  • Os valores cristãos,
  • O respeito pelo próximo,

Assim, com a perda dos valores cristãos a sociedade vive tempos de regressão social, um individualismo nunca antes visto e uma florescente crise de moralidade vai se espalhando em meio as novas gerações. Impedindo em muitas vezes as pessoas de colocarem na balança a diferença entre o certo e o errado. As pessoas vivem uma crise existencial, e afastadas de Deus, carentes e machucadas; e é esse distanciamento de Deus que esfria os corações, torna os homens mais egoístas e menos atentos as necessidades do próximo.

A causa dos males sociais

É possível ver dois sérios problemas que refletem os dias que estamos vivendo:

Problema da Educação Familiar:  a educação familiar não anda muito bem, os pais muitas vezes têm terceirizado a educação dos filhos aos governos e, por consequência os filhos estão perdendo os limites das coisas, sem uma educação moral e espiritual.

Problema da Educação Pública: chamada erroneamente de “Educação”, pois o correto deveria ser Ensino Público, pois a educação vem de família e o ensino do estado.

A educação brasileira, principalmente a paulista vai muito mal obrigado, eu disse muito mal, visto que os inúmeros formatos de planejamento educacional não surtiram o efeito pretendido e hoje a progressão continuada implantada é responsável por inúmeros problemas como:

  • Retira dos alunos a necessidade de estudar,
  • Transforma os alunos em aventureiros diários que vão a escola apenas para fazer chamada com pouca preocupação em estudar.
  • E pior, retira a autoridade dos professores, que assim em muitos lugares, por conta das dificuldades fingem que dão aula e os alunos fingem que aprendem. Pois não podem se impor para não serem ameaçados. Prova disso são os constantes casos de professores desrespeitados e até mesmo agredidos em sala de aula.

Assim, vamos vendo as novas gerações sendo absorvidas por modismos baratos, sem perspectivas verdadeiramente serias de um futuro promissor. Onde disseminam palavras negativistas dizendo que o Brasil não tem mais jeito.

Quando a sociedade não tem limites ela desrespeita os direitos e a liberdade do outro.

Equipe Mais de Deus

Veja também: