Passados 11 dias, dede o início dos ataques criminosos no Estado do Ceará, os incidentes tiveram início em 20 de setembro, a população mudou seus hábitos e foi obrigada a conviver com o medo no seu dia a dia. O ápice dos ataques aconteceram no dia 24 de setembro, quando foram registrados 27 ataques em um só dia.

Ao todo, os ataques se espalharam para 27 cidades do estado cearense, totalizando:

  • 109 taques,
  • 147 pessoas presas

Segundo autoridades locais, a explosão das violências no estado está ligada ao fim das regalias dos detentos, bem como a transferência de presos que se encontravam em presídios locais. Ao todo já passam de 500 os presos transferidos.

Diferentemente dos atendados do início do ano, que foram exclusivos a edifícios e veículos públicos, os ataques de setembro foram efetuados não só aos bens públicos, como aos bens privados como:

  • Casas,
  • Supermercados,
  • Lojas e até
  • Concessionaria de carros, cujo prejuízo beira aos 2,4 milhões de reais.

A apreensão de inúmeros celulares nos presídios cearenses fez com que a comunicação das facções fosse interrompida, levando grande baixa ao modo de operação das facções.

Resta sabermos até onde e até quando essa batalha se arrastará no Estado do Ceará.

Equipe Mais de Deus