toug-1

Tong Phuoc Phuc é o primeiro da direita para a esquerda na primeira fila.

Era o ano de 2001 quando tudo começou, ao levar sua esposa para dar à luz ao seu segundo filho, Tong Phuoc Phuc, percebeu que algumas mulheres gravidas entravam no hospital e saiam sem seus filhos.

Aquela situação incomodou tanto este católico vietnamita, da cidade de Nha Trang, região sudoeste do país, que fez com que ele investigasse para saber o que acontecia ali. As mulheres entravam para abortar, e as crianças, algumas já bem formadas eram descartadas como lixo.

Foi ai quem Tong resolveu intervir, solicitou ao hospital que permitisse a ele dar um enterro digno aquelas crianças. Com suas economias comprou um terreno próximo a sua casa e criou um cemitério de recém nascidos.

toug-3

Lapides que indicam as urnas com os restos mortais dos bebes

O cemitério chamou tanta atenção e gerou muita inquietação social a ponto de que as mães com a intenção de abortar, passaram a procurar Tong e sua esposa para ao invés de abortar pedir ajuda para que eles cuidassem dos filhos delas.

Com o passar do tempo o casal passou a cuidar das crianças como se fossem suas chegando a ter mais de 50 crianças sendo tratadas como filhos.

Hoje ele cuida apenas de 18 como filhos, no entanto, montou um orfanato em determinação a uma solicitação do governo local.

A parte triste é que ao longo desses anos Tong já sepultou mais de 12 mil bebes em “seu” cemitério, como urnas ele usa pequenas cumbucas de barro de cerca de 15 cm para os fetos e maiores para os bebes com mais tempo.

Fontes e fotos: Facebook de Tong Phuoc Phuc e vídeos do youtube.