Pato-fiespO aumento da gasolina no mês julho vai a conta mão do que o presidente disse em entrevista na cidade argentina de Mendoza, no último dia 20/07. Na oportunidade, o presidente disse: “A população vai compreender porque este é um governo que não mente, não dá dados falsos. É um governo verdadeiro, então, quando você tem que manter o critério da responsabilidade fiscal, a manutenção da meta, a

da crise de confiabilidade que passa, se dispõe a liberar cerca de 1,8 bilhão de reais em emendas parlamentares, na grande maioria destinada a aliados. determinação para o crescimento, você tem que dizer claramente o que está acontecendo. O povo compreende”.

A finalidade do ajusta do PIS/Confins sobre o combustível segundo o presidente é o de manter a meta fiscal e o crescimento econômico.

A medida que gerou protesto da Fiesp em jornais do interior de São Paulo e fez a entidade colocar em sua sede o seu tradicional pato amarelo de protesto. A medida do governo também causa preocupação na população, visto que o custo desse aumento também será repassado a outros serviços que dependem do transporte e consequentemente iniciar um efeito dominó que vai se finalizar na mesa do povo.

A medida que aumenta a carga tributária, para arrecadar dinheiro parece meio controversa quando o governo em cerca de 2 meses, coincidindo com o período

Coincidência ou não, em tempos de ajustes fiscais, a liberação desse montante e vista para muitos como uma tentativa de barrar a votação que autoriza o STF a investigar o presidente das acusações de corrupção passiva, obstrução de justiça e organização criminosa.