Mulher-pensandoO natal, assim como a páscoa é um tempo oportuno para muitas mudanças, um tempo para expurgar os problemas e situações acumuladas ao longo do ano que está se findando.

É uma oportunidade para desfazer mal-entendidos e corrigir posturas que durante o ano ficaram meio que impossibilitadas, talvez não diretamente, mas as vezes até contornando silenciosamente.

O maior problema é quando a mulher se esquece do sentido do natal e o que ele representa. O natal nos convida a abrir as portas do nosso coração e da nossa casa para Jesus, sendo assim quando não fazemos isso tudo continua do mesmo jeito em 3 pontos:

01 – Uma mãe que não se abriu a Cristo

  • Continuará brigando com os filhos e fazendo da sua casa um campo de batalha se afastando cada vez mais dos filhos,
  • Continuará tratando os filhos como empregados e a vida se torna um fardo,
  • Continuará descontando nos filhos os seus problemas, frustrações, decepções e muitas outras coisas,

02 – Em outra situação de uma esposa que não se abre para o Cristo:

  • Ela continua a brigar com o marido,
  • Continua a tratar o marido como sua propriedade,
  • Ela joga os problemas na casa como sendo do marido,
  • Ela sobrecarrega o esposo e filhos com fardos pesados e mais afasta eles de si do que os aproxima.

03 – Nos relacionamentos sociais da mulher o problema também continua sem a abertura a Cristo:

  • As amizades dificilmente serão proveitosas,
  • As probabilidades de amizades sinceras existem, porém muitas vezes se firmam em assuntos mundanos,
  • Não há mudança nas relações de trabalho e as pessoas vivem em conflito,
  • Não consegue a valorização esperada, nem tão pouco se encontra no trabalho.

Assim, para mudar situações que parecem ser imutáveis o segredo é:

  • 01 – Buscar viver uma vida nova,
  • 02 – Focar a vida em atitudes cristas e
  • 03 – Procurar viver de forma leve e sem tantas burocracias desnecessárias, no entanto, o mais importante é,
  • 04 – Ser de Cristo e estar com Ele em oração.

Equipe Mais de Deus