father-and-son-1717770_640Quando este tema veio ao meu coração imaginava falar sobre Coríntios.

Mas não me fugia do pensamento a lembrança da promessa do anjo a Abraão em Genesis 18, bem como, Lucas 1 sobre Zacarias, em ambos os casos os dois eram idosos e não tinham filhos.

Nos tempos mais antigos, desprovido de todo tipo de tecnologia medica, simplesmente não poder conceber uma criança era motivo de vergonha…

Imagino o que os homens de suas diferentes épocas falavam sobre Abraão e Zacarias, no entanto, sobre esses grandes homens a bíblia nos revela que eram apaixonados por suas esposas, entendiam e aceitavam muito bem suas limitações, talvez não entendessem os motivos.

E a melhor referência que podemos encontrar sobre homens de Deus é dada pelo evangelista Lucas, e que se caracteriza como o desejo de todo cristão: “Ambos eram justos diante de Deus e observavam irrepreensivelmente todos os mandamentos e preceitos do Senhor.” (Lucas 1, 6).
Acredito que esse versículo é o que faz toda a diferença na vida dos dois e suas atitudes fizeram com que Deus se sentisse impelido a responder suas orações.

Não eram homens isentos de pecados, ficaram reticentes diante de promessas grandiosas; Abraão por exemplo duvidou a tal ponto que aceitou a proposta de sua esposa para dar um “jeitinho” por suas mãos para realizar a promessa de Deus. Já Zacarias, este também duvidou que Deus poderia realizar alguma coisa e ficou mudo, vindo apena a falar no momento em que perguntaram sobre o nome da criança. Mas uma coisa eles tinam e não podemos tirar deles:

  • Ambos eram fieis e respeitosos para com Deus, podemos disser que em meio a “desgraça” permaneciam irrepreensíveis diante do Altíssimo. E creio que mesmo em meio a tristeza de não garantirem suas posteridades o que prevalecia era o amor e o respeito para com o Todo Poderoso.

O mais importante dessa reflexão é que eles não deixaram de acreditar no Deus que conheciam e continuaram amando suas esposas. Eles em meio as derrapadas da vida, viram as maravilhas através dos cumprimentos das promessas por que em meio as suas falhas sabiam que o Deus a qual tinham decidido servir era poderoso e grande para realizar o impossível.

Sendo assim, como crianças eles se lançaram nos braços do pai!

Ricardo Mari – Equipe Mais de Deus

Veja também: