Defesa-da-fé-1

Católicos sendo ofendidos no centro de Curitiba/PR

De tempos em tempos temos visto a fé católica e os valores cristãos serem postos a prova nos mais diferentes cantos do mundo, diante de uma sociedade cada vez menos cristã. Muitas são as pessoas que resolvem desafiar a igreja, a sociedade e os padrões cristãos do mundo ocidental por conta de uma tal liberdade de expressão ou até mesmo por que dizem ter encontrado a verdade.

Assim, erros de pessoas que se diziam cristãs e que no passado, em nome da Igreja, causaram grande dor a muitos, são motivos para que a Igreja e Cristo sejam penalizados e culpados por tudo.

Como também, posições que a igreja zela e reconhece como verdades, são questionadas:

  • O direito à vida,
  • A luta contra o aborto,
  • A constituição da família criada por Deus.

Além de outras coisas que a Igreja se posiciona de forma discordante de grupos desta época pós-moderna e que deixam muitas minorias descontentes.

Mas o que um cristão-católico deve fazer quando ver os valores e a fé crista ser afrontada? Que atitude deve tomar? Como deve se posicionar?

Nos últimos anos vimos:

  • Pessoas pegarem o crucifixo e usar em via pública como vibradores,
  • Pessoas quebraram imagens de santos puramente por provocação,
  • Pessoas afrontarem jovens que rezavam o terço na frente da Igreja, com xingamentos e ofensas,
  • Mulheres entrarem peladas em Igreja durante a Missa e defecarem no altar,
  • Mulheres encenarem nas ruas o aborto da Virgem Maria, entre outras coisas.

Decididamente não temos que levantar nenhuma guerra santa, pois as provocações têm o objetivo de desestabilizar a fé, os cristãos e a verdade do evangelho. Assim, nós cristãos devemos tomar algumas posturas:

  • Devemos defender nossa fé sem agredir,
  • Devemos convidar e convocar pessoas a ter uma vida de oração,
  • Devemos orar pelos que perseguem e ofendem a Igreja,
  • Devemos orar pelos que querem avacalham a fé cristã,
  • Não devemos entrar em discussões vazias,
  • Como cristãos que somos, não nos cabe bem, utilizarmos palavras torpes e xingamentos aos que promovem atrocidades contra a fé,
  • E sempre devemos perguntar-nos: “No meu lugar o que faria Jesus?”

 

Devemos propagar a fé acolher as pessoas, amar as pessoas, ponto! Todavia, isso não significa que devemos compactuar com o pecado. Acolher o pecador é uma coisa, fazer defesa e servir de chacota para o pecado isso não podemos aceitar!

Quando falamos sobre o boicote que muitos estão fazendo contra o programa Masterchef, em nenhum momento falamos em agredir ou xingar o jurado, simplesmente ele mostrou que não precisa de nossa audiência e nós também não vamos morrer sem o programa que ele participa, PONTO!

  • Quem ofende, o meu senhor, não me quer como amigo
  • #quemofendemeusenhornãomequercomoamigo

E acima de tudo lembremos: “Pois não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal (espalhadas) nos ares.*”   Efésios 6, 12.

Equipe Mais de Deus