Pentecostes 3 juan

Pentecostes, Juan Bautista Maíno, 1612-1614

O Pentecostes

Antes de ascender aos céus Jesus havia dito aos discípulos que sobre eles grande poder transformador seria proveniente do Espirito Santo: “…descerá sobre vós o Espirito Santo e vos dará força; e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Samaria e até os confins do mundo”. (Atos dos Apóstolos 1, 8)

Esse poderoso acontecimento é um dos momentos mais marcantes do inicio e do prosseguimento da Igreja até os dias de hoje.

“A manifestação poderosa do Espirito Santo, conforme promessa de Jesus Cristo, se deu no dia de Pentecostes. Chegando o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente, veio do céu um ruído, como se soprasse um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados. Apareceu-lhes então uma espécie de línguas de fogo que se repartiram e pousaram sobre cada um deles. Ficaram todos cheios do Espírito Santo e começaram a falar em línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem. 

Achavam-se então em Jerusalém judeus piedosos de todas as nações que há debaixo do céu. Ouvindo aquele ruído, reuniu-se muita gente e maravilhava-se de que cada um os ouvia falar na sua própria língua. Profundamente impressionados, manifestavam a sua admiração: Não são, porventura, galileus todos estes que falam?

Como então todos nós os ouvimos falar, cada um em nossa própria língua materna?

Partos, medos, elamitas; os que habitam a Macedônia, a Judeia, a Capadócia, o Ponto, a Ásia, a Frígia, a Panfília, o Egito e as províncias da Líbia próximas a Cirene; peregrinos romanos, judeus ou prosélitos, cretenses e árabes; ouvimo-los publicar em nossas línguas as maravilhas de Deus! Estavam, pois, todos atônitos e, sem saber o que pensar, perguntavam uns aos outros: Que significam estas coisas? Outros, porém, escarnecendo, diziam: Estão todos embriagados de vinho doce”. (Atos dos Apóstolos 2, 1-13)

A festa de Pentecostes é uma das 3 celebrações mais importantes do Cristianismo (Pascoa, Pentecostes e Natal), ela relembra a descida do Espirito Santo sobre os apóstolos reunidos no Cenáculo. Sua celebração acontece 50 dias após o domingo de Páscoa e sete dias após a Ascensão de Jesus. Com a descida do Espirito Santo e a manifestação dos seus carismas em todo o povo reunido, o Pentecostes também passou a ser chamado como o dia do nascimento da Igreja. Tal acontecimento é tão marcante que com a descida do paráclito prometido as pessoas reunidas foram batizadas no Espirito Santo.

No judaísmo a festa de pentecostes consiste numa celebração ‘agrícola’, é o festival da colheita (Shavuot)

Por ser uma data importante no catolicismo, o domingo de Pentecostes encerra as comemorações da Festa do Divino Espirito Santo e, também chamada de Festa do Divino e Folia do Divino. Por ser um movimento pentecostal (termo que deriva de Pentecostes) é muito comum a realização de encontros especiais nas datas próximas a Pentecostes, por membros da Renovação Carismática Católica (RCC) e também de Igrejas Pentecostais Cristãs.

Veja também:

Referências:

  • Livros:Bíblia Católica, Catecismo da Igreja Católica e Youcat.
  • Sites:Vaticano e Mais de Deus