Fundado em 1948, em Amsterdam (Países Baixos), o Conselho Mundial de Igreja (CMI) ou World Conucil of Churches (WCC), é a maior e principal Organização Ecumênica de Igrejas Cristãs do mundo.

A ideia de criar uma Comunidade de igrejas, tem sua origem inspiradora na criação da liga das nações, quando o Sínodo Ortodxo de Constantinopla de 1920, sugeriu a criação de tal comunidade internacional. Em 1937-38, cerca de 100 igrejas votaram pela criação do órgão intereclesial; no entanto, o precipitar da 2ª Grande Guerra impediu tal realização.

O CMI está sediado em Genebra (Suíça). Quando nasceu, em 1948, o Conselho teve 148 igrejas fundadoras e atualmente é composto por 347 igrejas e denominações. Calcula-se que a representatividade destas igrejas esteja na casa de mais de 500 milhões de fiéis em mais de 120 países do mundo.

Desde 2006, o CMI é presido pelo norueguês Olav Fykse, da Igreja Luterana, eleito na IX Assembleia Geral, realizada em Porto Alegre (Brasil).

  • Ao longo dos anos foram realizadas assembleias gerais nos seguintes países:
    • 1948 – 1ª Assembleia do CMI – Tema: Amsterdam (Países Baixos) – Tema: “A desordem do homem e o desígnio de Deus”
    • 1954 – 2ª Assembleia do CMI – Evanston (EUA) – Tema: “Cristo, a esperança do mundo”
    • 1961 – 3ª Assembleia do CMI – Nova Delhi (Índia) – Tema: “Jesus Cristo, a luz do mundo”
    • 1968 – 4ª Assembleia do CMI – Uppsala (Suécia) – Tema: “Eis que eu faço novas, todas as coisas”
    • 1975 – 5ª Assembleia do CMI – Nairobi (Kenia) – Tema: “Jesus Cristo, liberta e une”
    • 1983 – 6ª Assembleia do CMI – Vancouver (Canada) – Tema: “Jesus Cristo, vida do mundo”
    • 1991 – 7ª Assembleia do CMI – Canberra (Austrália) – Tema: “Vem, Espirito Santo, renova toda a criação”
    • 1998 – 8ª Assembleia do CMI – Harare (Zimbabue) – Tema: “Buscar a Deus com a alegria e a esperança”
    • 2006 – 9ª Assembleia do CMI – Porto Alegre (Brasil) – Tema: “Deus em sua graça, transforma o mundo”
    • 2013 – 10ª Assembleia do CMI – Busan (Coreia do Sul) – Tema: “O Deus da vida, conduz-nos à justiça e a paz”

    Referencias:

    • Site: Conselho Mundial de Igrejas, Vaticano