Ressurreição-de-Cristo-1620-Gerard-Seghers-02-inteiro

Ressurreição de Cristo (1620) Gerard Seghers

Mais uma Semana Santa, a recordação da instituição da Eucaristia, mais uma Paixão de Cristo, mais uma vigília… celebramos a Páscoa, e mais uma vez pudemos dizer Cristo ressuscitou. A igreja anunciou a graça de uma história feliz; a história de um Deus que assumiu a humanidade, tomou para si as nossas dores e expiou definitivamente a nossa condenação.

No entanto, muitos se animam, e tantos outros se vem a renovados, mas depois, voltam a esmorecer na fé, deixando adormecido novamente a graça de ter revivido uma verdadeira história de amor.

O grande problema dessa animosidade espiritual é que muitos olham para Jesus e depois mudam o olhar para outras. Se Deus não é prioridade em nossas vidas vivemos uma vida onde nada é feito.

Alguns fatores dessa permanência na vida velha são:

  • Demasiada preocupação com as coisas do mundo,
  • Colocação de obstáculos para estar com Deus,
  • Falta de prioridades cristãs,

E o pior de tudo ainda, a maioria das pessoas que não conseguem permanecer na fé é motivada por um problema ainda maior

  • Vivem colocando outras coisas acima de Deus.

Quando não temos Deus como a nossa maior prioridade de nossas vidas, vivemos uma vida vazia e tudo que achamos para preencher esse vazio são medidas paliativas, ficamos enxugando gelo e mais gelo.

Quem não tem tempo para Deus vive perdendo tempo e não consegue se preencher do vazio interior. Se vivemos distante de Cristo, permaneceremos vazios, mas se tomamos uma decisão por Cristo e “…se morremos com Cristo, cremos que vivemos também com ele, pois sabemos que Cristo tendo ressuscitado dos mortos, já não morre, nem a morte terá mais domínio sobre ele”. (Carta de São Paulo aos Romanos 6, 8-9)

Ao assumirmos o Senhorio de Cristo em nossas vidas assumimos que “Somos obra sua, criados em Jesus Cristo para as boas ações, que Deus de antemão preparou para que nós as praticássemos”. (Carta de São Paulo aos Efésios 2, 10.)

Existem bênçãos para quem assume Cristo como sua prioridade, mas tudo tem um custo, bem como a necessidade de tomar uma decisão.

É tempo de ressurreição

“Mas Deus, que é rico em misericórdia, impulsionado com o grande amor com que nos amou, quando estávamos mortos em consequência dos nossos pecados, deu-nos a vida juntamente com Cristo – é por graça que fostes salvo! -,juntamente com ele nos ressuscitou e nos fez assentar nos céus, com Cristo Jesus”.(Carta de São Paulo aos Efésios 2, 4-6)

Equipe Mais de Deus