Não podemos tapar o sol com a peneira, da mesma forma como é impossível fazer com que o óleo e agua se misturem, trevas e luz não são possíveis de viverem juntas, uma vai ofuscar a outra.

Fantasias em loja de departamento

A cerca de 20 anos ou mais, a busca de melhor excelência no ensino da língua inglesa trouxe um pouco da cultura Bretanha para nossas crianças, adolescentes e jovens. Entre tantas coisas veio junto a festa do Hallowen ou mais popularmente conhecida como dia das bruxas.

Porém, muitos pais não sabem “O que acontece realmente no dia 31 de outubro”, e muito menos imaginam o real perigo dessa tradição demoníaca e acham que “É possível participar do Hallowen mesmo sendo cristão”. Essa tradição britânica infestou tanto a nossa cultura ibero-cristã ao ponto de que lojas de fantasias, lojas de departamentos e até mesmo supermercados fossem obrigados a disponibilizarem espaços para essas fantasias ocultas, tamanha é a procura que se criou com a festa.

A festa é ligada a ações de ocultismo

A grande verdade é que este dia é usado como uma afronta a autoridade de Deus e, em muitos lugares se multiplicam ações ligadas a feitiçaria, magia negra, ocultismo e tantas outras aberrações.

Como a de garotas contratadas e/ou enganadas que engravidam para realizarem abortos nesse dia, afim de que, essas crianças sejam configuradas como sacrifícios ao mal.

Quando nossos filhos celebram o hallowen nesse dia, ou próximo a data, enfim celebram o hallowen eles se juntam a essa celebração, a esse festejo oculto e demoníaco indiretamente. E o pior de tudo com conscientização dos pais que são autoridades sobre seus filhos.

Assim, deixar uma criança crista participar do Hallowen é como pedir uma benção do diabo.

Criança fantasiada para a festa

É como que renegar o batismo, para assumir uma festividade que celebra as trevas e todos os inimigos, D’Aquele ao qual um dia pediu-se por seu nome santo, o batismo para estas crianças – Jesus!

Verdadeiramente falando é uma vergonha para o cristianismo ver seus seguidores levarem seus filhos para “brincarem” numa festa tão maléfica e com a possibilidade de voltarem para casa carregados de todo o tipo de contaminação espiritual possível.

E o pior de tudo é que depois tem a coragem de se perguntar ou de dizer que não sabem o que aconteceu para que o filho pegasse um caminho errado.

A igreja lutou contra essa festa

Na idade média a Igreja Católica tentou modificar essa festa fazendo com que:

  • Fossem trocadas as fantasias de demônios por anjos e santos e que
  • Ao invés de travessuras, nas casas onde se davam guloseimas fosse feita uma oração pelos entes queridos.

A mudança estava sendo implantada, até que com o rompimento de Henrique VIII com a igreja tudo o que tinha relação católica no Reino Unido foi extirpado e a festa que estava em mudança voltou as suas origens pagas.

“Pais, por tudo o que é mais sagrado, digam não a essa festa, não levem seus filhos na escola nesse dia e nem programem nada que festeje a data, salvo aniversários desse dia que não envolvam o tema satânico do Hallowen”.

OBS.: LEIAM AS MATÉRIAS COMPLEMENTARES EM NOSSOS LINKS

Equipe Mais de Deus

Leia também