O mesmo STF que definiu pelo afastamento do senador mineiro Aécio Neves em meados de maio deste ano, também foi quem reconduziu o senador de volta as suas atribuições parlamentares.

Aecio-Neves

Em maio deste ano noticiamos que o “senador Aécio Neves fora afastado pelo STF”; por meio do ministro Edson Fachin. Na oportunidade, o afastamento do senador se deu, após o mesmo, ter seu nome envolvido em um escândalo junto a empresa JBS, do empresário Joesley Batista. Onde o senador fora gravado pedindo a quantia de R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais) para financiar as custas de sua defesa na operação lava jato.

Agora, na decisão desta sexta-feira (30/06), o também ministro do STF, Marco Aurélio Mello, autorizou Aécio a retomar suas atividades no Senado Federal, no entanto, ele determinou algumas normas que o senador deve seguir:

  • Proibição de deixar o pais (deve entregar o seu passaporte a Polícia Federal) e
  • Proibição de manter contatos com outros réus do processo.

Como senador da república, Aécio tem direitos que devem ser respeitados; no entanto, muitas pessoas têm sido presas no Brasil por situações de agravante infinitamente menor. E é preciso lembrar que a operação lava jato tem sido responsável por desmantelar condutas e costumes indecentes da classe politica brasileira.

Equipe Mais de Deus

Releia também: