cristo-na-gloria-com-os-santos

Cristo na glória com os santos (1660 – 1661) obra de Mattia Preti

Existem vários textos bíblicos que manifestam a divindade de Jesus por meio de afirmações de pessoas ou até mesmo por interpretação:

Velho testamento

01 – O PROFETA ANUNCIA QUE JESUS É DEUS CONOSCO

Isaías 7, 14. “Por isso, o próprio Senhor vos dará um sinal: uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e o chamará “Deus conosco.”

02 – O PROFETA ISAÍAS DISSE QUE O MESSIAS SERIA DEUS.

Isaías 9, 5. “Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado; a soberania repousa sobre os seus ombros, e ele se chama: Conselheiro admirável, Deus forte, Pai eterno, Príncipe da paz.” É importante atentar que mais adiante em Isaías 10, 21 Deus pai também é chamado de “Deus Forte”; o mesmo título que o profeta atribuiu ao Filho de Deus, Jesus Cristo.

Novo Testamento

No novo testamento, também vamos encontrar textos ainda mais explícitos sobre a divindade de Cristo numa sequencia cronológica dos livros bíblicos que se seguem:

01 –  NO EVANGELHO DE MATEUS TAMBÉM É MENCIONADO A AFIRMAÇÃO – Jesus é “Deus conosco”.

Mateus 1, 23. “Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, que se chamará Emanuel (Isaías 7, 14), que significa “Deus conosco “.

02 – JESUS FALOU COMO DEUS.

Jesus ao se dirigir as pessoas não falava como um dos profetas de Deus: “assim diz o Senhor”, mas como Deus: “Eu vos digo a vós. ”

  • Mateus 5, 27-28. “Ouvistes que foi dito aos antigos: ‘Não cometerás adultério.  “Eu porem, VOS DIGO: todo aquele que lançar um olhar de cobiça para uma mulher, já adulterou com ela em seu coração. ”
  • João 14, 15.  “Se me amais, guardareis OS MEUS mandamentos
  • Mateus 7, 28-29.  “Quando Jesus terminou o discurso, a multidão ficou impressionada com a sua doutrina. Com efeito, ELE ENSINAVA COMO QUEM TINHA AUTORIDADE  e não como os escribas.”

 

03 – COMO DEUS, JESUS RECEBEU, RECEBE E VAI RECEBER ADORAÇÃO.

  • Mateus 14, 32-33: “Apenas tinham subido para a barca, o vento cessou. Então aqueles que estavam na barca prostraram-se diante dele e disseram: “Tu és verdadeiramente o Filho de Deus.”
  • Ou ainda Mateus 28,9 e 17: “Nesse momento, Jesus apresentou-se diante delas e disse-lhes: “Salve!” Aproximara-se elas e, prostradas diante dele, beijaram-lhe os pés.” E também: “Quando o viram, adoraram-no”; no Evangelho de João 9,35c-38, também encontramos outro acontecimento: “Crês no Filho do Homem? Respondeu ele: Quem é ele, Senhor, para que eu creia nele? Disse-lhe Jesus: Tu o vês, é o mesmo que fala contigo! Creio, Senhor, disse ele. E, prostrando-se, o adorou.”
  • Apocalipse 5,13: “E todas as criaturas que estão no céu, na terra, debaixo da terra e no mar, e tudo que contêm, eu as ouvi clamar: Àquele que se assenta no trono e ao Cordeiro, louvor, honra, glória e poder pelos séculos dos séculos.”
  • Hebreus 1, 5-6: “Pois a quem dentre os anjos disse Deus alguma vez: Tu és meu Filho; eu hoje te gerei (Salmo 2,7)? Ou então: Eu serei seu Pai e ele será meu Filho (II Samuel 7,14)? E novamente, ao introduzir o seu Primogênito na terra, diz: Todos os anjos de Deus o adorem (Salmo 96,7).”

Mostrando claramente que Jesus em nenhum momento reprovou que seus discípulos o Adorasse, sendo que a Bíblia não autoriza nenhum tipo de adoração que não seja a Deus.

04 – JESUS SE MOSTRA ‘ONIPRESENTE’.

Mateus 18, 19-20: “Digo-vos ainda isto: se dois de vós se unirem sobre a terra para pedir, seja o que for, consegui-lo-ão de meu Pai que está nos céus. Porque onde dois ou três estão reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles.” Afirmação do próprio Jesus de que ele está em todo o lugar e também em todo o tempo de vivência deste mundo conforme relatado em Mateus 28, 18-20: “Mas Jesus, aproximando-se, lhes disse: Toda autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, pois, e ensinai a todas as nações; batizai-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ensinai-as a observar tudo o que vos prescrevi. Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo.”

 

05 –  JESUS PERDOA OS PECADOS.

Marcos 2, 5-7, 10-11: “Jesus, vendo-lhes a fé, disse ao paralítico: “Filho, perdoados te são os pecados.” Ora, estavam ali sentados alguns escribas, que diziam uns aos outros: “Como pode este homem falar assim? Ele blasfema. Quem pode perdoar pecados senão Deus?” e conclui:  “…Ora, para que conheçais o poder concedido ao Filho dó homem sobre a terra (disse ao paralítico), eu te ordeno: levanta-te, toma o teu leito e vai para casa.”

 

06 – JESUS DECLARA QUE SOMENTE DEUS ERA BOM E JESUS ERA BOM.

  • Marcos 10, 17-18: “Tendo ele saído para se pôr a caminho, veio alguém correndo e, dobrando os joelhos diante dele, suplicou-lhe: “Bom Mestre, que farei para alcançara vida eterna?” Jesus disse-lhe: “Por que me chamas bom? Só Deus é bom”.  Colocação muito parecida quando ele interpelava os doentes perguntando o que eles queriam.
  • Em outro texto do Evangelho de João 10, 11; Jesus se auto afirma como bom: “Eu sou o bom pastor. O bom pastor expõe a sua vida pelas ovelhas. ”

 

07 – O EVANGELHO DE JOÃO AFIRMA A DIVINDADE DE JESUS.

  • João 1,1-3, 14: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava junto de Deus e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio junto de Deus. Tudo foi feito por ele, e sem ele nada foi feito.”

Esta declaração afirma a ação de Jesus na criação junto com o Pai, e ainda no versículo 14 afirma: “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, e vimos sua glória, a glória que o Filho único recebe do seu Pai, cheio de graça e de verdade.” Completando os versos primeiros e ainda se analisarmos o versículo 18b afirmamos de uma vez que Jesus está intimamente ligado ao Pai:   “O Filho único, que está no seio do Pai, foi quem o revelou. “

Ver também:

Quem é Jesus?

Existem provas históricas da existência de Jesus Cristo?

Referências:

Site: wikipédia

Livros: Bíblia Católica, Catecismo da Igreja Católica e Youcat.