De domingo para segunda, a capital paulista e cidades circunvizinhas viveram horas de caos. Com a forte chuva que caiu na região inúmeros foram os incidentes registrados a ao todo foram contabilizadas cerca de 1.261 ocorrências.

A noite de pânico dos paulistas foi recheada de acontecimentos como:

  • Enchentes,
  • Deslizamentos,
  • Soterramentos,
  • Inundações de casas,
  • Carros arrastados,
  • Quedas de arvores,
  • Prédios e casas interditados e
  • Estragos e mais estragos.

Além de mortes, sim, 12 mortes de pessoas vítimas da negligencia estadual e social. Dois fatores são ao menos os vilões das enchentes na região metropolitana:

  • Falta de investimentos contra as cheias e
  • Falta de conscientização social quanto ao descarte de lixo.

A anos a grande São Paulo vem sofrendo com as chuvas que paralisam a cidade e causam anualmente prejuízos de milhões de reais.

Tudo isso, mostra na verdade o despreparo e a incompetência dos governos para enfrentar um simples fenômeno natural – A Chuva.

Tão necessária para nós as chuvas têm se tornado um pesadelo para a população paulista que vive perto de rios e córregos. No entanto, sai ano e entra ano, e os problemas continuam os mesmos, sem contar que ainda não falamos que toda essa agua não é limpa e que as pessoas que tiveram contato ainda correm o risco de contrair doenças como a leptospirose.

O que aconteceu em São Paulo muito se assemelha ao que passou a cidade do Rio de Janeiro nos dias 06 e 07 de fevereiro desse ano, naqueles dias o “Rio (ficou) embaixo d’água: fortes chuvas causaram mortes e destruições”.

Sem um investimento consciente na prevenção de enchentes, desobstrução de canais e rios, na remoção de famílias ribeirinhas e o que seria o mais importante a “desimpermeabilização” do solo (o que certamente diminuiria em 30% o fluxo de água nas ruas e avenidas), dificilmente alcançaremos progressos na luta contra as enchentes.

Isso porque ainda não falamos de uma campanha maciça de conscientização da população a começar das escolas, de que uma simples tampinha de garrafa pet, pode se tornar no princípio do assoreamento de rios, lagos e córregos.

A problema é de todos, mas cabe ao estado liderar ações corretas para acabar de vez com o problema.

Veja vídeo do youtube que mostra imagens impressionantes na cidade de São Bernardo na grande São Paulo:

Equipe Mais de Deus

Leia também: