Lula-preso

Lula ao chegar na PF Curitiba em 07/04/18

Em decisão de segunda instancia o desembargador João Pedro Gerbran Neto pediu que a PF se abstenha de praticar qualquer ação que contrarie a decisão da 8ª turma, e que não seja cumprida a decisão do plantonista Rogério Favreto.

A situação

No começo da tarde deste domingo, era a notícia que predominava os telejornais, rede sociais e sites de notícias; quando o TRF4 determinou através do desembargador acima ditado, que o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, deixasse a carceragem da polícia federal de Curitiba/PR.

O Habeas Corpus foi determinado pelo desembargador Rogério Favreto que acatou o pedido dos deputados Wadih Damous, Paulo Pimenta e Paulo Teixeira do PT, que alegavam não haver fundamento para a detenção de Lula.

A queda de braço

  •  9h54 habeas corpus determina a soltura de Lula
  • 12h05 Juiz Sergio Moro determina que nada seja feito sem o entendimento perfeito do pedido
  • 12h24 Desembargador determina a soltura imediata do ex-presidente
  • 14h13 desembargador Gerbran Neto determina que Lula continue preso

Foi uma queda de braço que certamente terá outros desenlaces, visto que logo após o comunicado do plantonista o juiz Sergio Mouro emitiu uma nota em afirmava que o desembargador não tinha competência para julgar e mandar soltar Lula.

O mesmo desembargador, quando soube que a PF, fora orientada a manter o presidente preso emitiu um outro despacho. mas com o parecer do desembargador Gerbran Neto as coisas por hora, ficam como estão, Lula preso!

Parece que a festa da esquerda durou pouco!

Equipe Mais de Deus