A ONU considerou a fuga dos venezuelanos para os países sul americanos igual a fuga de Sírios e africanos para a Europa. Desde que a crise venezuelana se intensificou, cerca de 2 milhões e 500 mil pessoas já deixaram o pais.

Abaixo colocamos uma estimativa dos venezuelanos que abandonaram seu pais natal e os países da América do Sul para onde se destinaram:

  • Colômbia: 1,5 milhão de pessoas,
  • Equador: 500 mil pessoas,
  • Peru: 500 mil pessoas,
  • Chile: 115 mil pessoas
  • Brasil: 100 mil
  • Argentina: 100 mil
  • Bolívia: 80 mil
  • Paraguai: 50 mil
  • Uruguai:40 mil

Toda essa movimentação populacional de venezuelanos para países despreparados e incapacitados de receber uma quantidade tão grande de pessoas tem causado problemas. A notícia que registramos no nosso site no último dia 18/08 sobre o Estado de “Roraima viver (um) caos (com) confrontamentos entre brasileiros e venezuelanos”, já está sendo vivido em outros países sul-americanos.

A bem da verdade, os países sul americanos vivem também uma forte crise, todavia incomparável a crise vivida pela Venezuela, mas que mesmo assim, não permite acolher e suprir o grande fluxo de venezuelanos.

Na semana passada o presidente venezuelano Nicolas Maduro deu um duro depoimento sobre os jovens que deixam o seu pais

Equipe Mais de Deus