A greve convocada pelas centrais sindicais foi movida por inúmeras manifestações em grandes cidades e cidades de importância regionais Brasil afora.

O transporte público foi sem dúvida alguma o pé de sustentação da greve, visto que o comercio nas cidades funcionou graças aos transportes de aplicativos e de vans que garantiram a locomoção dos cidadãos.

São Paulo, a maior cidade do pais, teve os trens e ônibus funcionando normalmente e as linhas do metro atuando de forma Greve-14.06-Cparcial. Com isso, o paulistano conseguiu se dirigir aos locais de trabalho, se bem que encontrou dificuldade por conta do grande número de carros nas ruas.

Nas demais cidades onde aconteceram manifestações o comercio fechou perto de onde passaram os protestos, enquanto que nos bairros, funcionou normalmente.

O fato triste desse dia de manifestações pelo Brasil, foi que mais uma vez pessoas com viés criminosos atuaram contra a causa, mostrando que o evento tende a não ser voluntario e sim impositivo a base do medo em algumas cidades:

  • Carros foram queimados,
  • Ônibus queimados,
  • Estradas com barreiras de pneus queimados,
  • Obstrução de vias com terra,
  • Enfrentamentos policiais

greve-14.06-BTodos temos o direito de protestar e criticar ações as quais não estamos em acordo, no entanto, atuar com a imposição e o desrespeito ao direito do próximo de ir e vir, como garante a Constituição Brasileira,tira a legitimidade de muitos atos. Bem como, usar das manifestações para chamar atenção de eventos secundários, que talvez sejam o mais importante das manifestações como dizer: Lula livre!

Equipe Mais de Deus