Dia-da-mulher-2Em ‘comemoração’ do Dia da Mulher, 08 de março, um grupo feminista realizou uma manifestação pelas ruas principais da Cidade de São Jose de Tucumán (Argentina).

Na ocasião uma das manifestantes estava vestida de Maria, quando a mesma encenou um aborto, derramando uma grande quantidade de tinta que simbolizava um grande sangramento.

A virgem Maria – “realizando um aborto”

Sim é isso mesmo que escrevemos. O significado da encenação era esse.

A encenação segundo os manifestantes significava que: “A virgem abortou na catedral o patriarcado, a heterossexualidade obrigatória, e a imposição da sociedade repressora, exigindo a todos os misóginos dessa província medieval, que tirem as imagens das maternidades que proíbem aborto”

A Arquidiocese de Tucumán através de seu arcebispo também se manifestou após o incidente:

Comunicado à imprensa sobre as ofensas a pessoa da Santíssima Virgem Maria e a fé do povo Tucumano. Repudiamos com profunda tristeza os lamentáveis eventos que aconteceram ontem, 8 de março, no período da tarde, em frente a Catedral de Tucumán que deturpam a imagem e a pessoa da Santíssima Virgem Maria, Mãe de Deus, assim como a fé dos católicos tucumanos. Isso contradiz profundamente uma celebração onde se queria dignificar a mulher, tantas vezes humilhada, golpeada e assassinada. Os atos ofensivos não são apenas agressivos para os crentes mas sim para todas as mulheres. Sendo março, o mês de reflexão pelo “Direito das crianças em nascer”, convoco a comunidade em geral, paroquias, movimentos e colégios, a uma marcha pela vida e pela família para o dia 25 de março, as 18:00, saindo da praça Urquiza até a Catedral, para celebrar juntos a Eucaristia e realizar um ato de desagravo ao doce nome de Maria e do seu filho Jesus, nosso redentor.

São Miguel de Tucuman, 09 de Março de 2017

Mons. Alfredo Zeca – Arcebispo de Tucuman

Diante de tal acontecimento, só nos resta lamentar e orar,  intensificando ainda mais o nosso trabalho evangelizador, visto que a ação totalmente satânica. Acontece em pessoas que não imaginam o como estão sendo usadas pelas trevas e que não levam em conta a ofensa feita e ainda pior não tem a noção do que foi e o que significa o nascimento de Jesus para toda a humanidade.

“Pois não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal (espalhadas) nos ares”. (Efésios 6, 12)

Ricardo Mari e Equipe Mais de Deus

Fonte:

  • Diário registrado 
  • Arquidiocese de Tucumán

Leia também: