Vaticano-4Maior e mais antiga denominação cristã do mundo, com mais de dois mil anos e cerca de 1,2 bilhões de fiéis, a Igreja Católica tem seu nome derivado do termo Grego καθολικός (katholikos), cujo significado é Universal ou global, definindo-se assim como Igreja Universal ou Igreja global; e tem sua origem diretamente ligada ao Evangelho de São Mateus 16,18: “E eu te declaro: Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja”, tendo no Apóstolo Pedro seu primeiro líder e Papa. Assim a terminologia Igreja Católica Apostólica Romana está definida na seguinte forma:

  • Igreja – do grego εκκλησία (ekklesía), do latim ecclesia, consiste uma instituição religiosa cristã.
  • Católica – denominação grega que significa universal
  • Apostólica – porque se origina dos apóstolos e tem em sua missão a propagação da fé na pessoa de Jesus Cristo.
  • Romana – recebeu a denominação Romana quando a Igreja passou a ter a sua sede em Roma, no ano 380 D.C. por ordem do Imperador Teodósio que tornou a igreja oficial no Império; sacramentando assim, a decisão do Imperador Constantino que liberou o culto no império em 313 DC.

A Igreja tem como missão a ministração do evangelho de Jesus Cristo a todas as pessoas, bem como seus ensinamentos, a fim de que as pessoas possam ter acesso a salvação e ao Reino de Deus.

A igreja presta culto de adoração plena ao Deus-Pai todo poderoso (Yahweh), ao Deus Filho (Jesus Cristo) e ao Espirito Santo (Paráclito), todos respectivamente formam as três pessoas da Santíssima Trindade. Também permite culto de veneração e admiração a pessoa da Virgem Maria, considerada “Mãe da Igreja” e aos Santos (cristãos levados as honras dos altares por vida exemplar e grande ligação a Deus).

Biblia

Bíblia Católica

Com esta finalidade a igreja ministra sacramentos e prega a palavra – através da Bíblia (um conjunto de 73 livros inspirados), cujo conteúdo expressa a história do povo hebreu (Velho Testamento) e as narrativas da vida e influencias de Jesus (Novo Testamento). Seus membros estão envolvidos diretamente em programas sociais e assistenciais através de instituições espalhadas no mundo, por meio de escolas, universidades, hospitais, abrigos, orfanatos e asilos, além de instituições religiosas, bem como, exerce obras de caridades através de leigos engajados.

Tem sua organização e doutrina, baseadas a partir da Bíblia e das tradições cristãs, tendo sido desenvolvidas ao longo de séculos em seus diversos concílios. A organização possui suas regras doutrinais, é regida pelo Código de Direito Canônico e está fundada em seus diversos movimentos apostólicos, formados por ordens religiosas, institutos seculares, uma grande quantidade de organizações e movimentos leigos.

A igreja está sediada na Cidade Estado do Vaticano, de onde o Papa governa a igreja espalhada no mundo, juntamente com os seus conselheiros.

A história da Igreja

Em seus mais de dois mil anos de história, colocam a Igreja Católica como a instituição cristã mais antiga do planeta e berço de toda a estrutura cristã que conhecemos na atualidade.

A igreja Católica se confunde até mesmo com a história da civilização ocidental. Onde em seus mais de 20 séculos, os sucessores de São Pedro em sua maioria se destacaram na organização da Igreja, e teceram os fundamentos do cristianismo. Os apóstolos foram responsáveis pela organização dos primeiros ensinamentos da igreja, descritos no Didaqué, bem como o primeiro Credo Apostólico.

Nos primeiros 3 séculos a igreja teve como forma administrativa 3 Patriarcas:

  • Antioquia,
  • Alexandria e
  • Roma.

Vindo posteriormente, receber o acréscimo de mais 2 patriarcados: Constantinopla e Jerusalém.

Perseguição-dos-cristãos-por-Nero

“A perseguição dos cristãos por Nero” – Pintor polonês Henryk Siemiradzki (1843-1902)

Foi também nos primeiros seculos que os cristãos foram duramente perseguidos (eram colocados para serem comidos por leões no Coliseu Romano). Assim, a Igreja Primitiva como um todo foi duramente combatida pelos imperadores romanos; tendo o imperador Nero, sido o maior perseguidor dos seguidores de Cristo, a ponto de atear fogo em Roma para culpar e perseguir os cristãos. No entanto, mesmo diante de todas as atrocidades os cristãos cresceram e se multiplicaram ao longo dos séculos até que Constantino permitiu a liberdade de culto em 386 e Teodósio que tornou a religião oficial do Império.

 

A doutrina e a tradição

A doutrina da igreja foi se desenvolvendo ao longo dos anos, possibilitando a constituição do Magistrado da Igreja que se baseou nas Revelações Divinas, expressadas nas Sagradas Escrituras (Bíblia – composta de Antigo e Novo Testamento) e também na Sagrada Tradição (Oral), Que baseada no ultimo versículo do Evangelho de São João a igreja afirma que: “Jesus fez ainda muitas outras coisas. Se fossem escritas uma por uma, penso que nem o mundo inteiro poderia conter os livros que se deveriam escrever.” (São João 21, 25)

Assim, a base da fé está nas revelações de Deus Pai (antigo Testamento) e consumadas na pessoa de Jesus (Evangelhos e Novo testamento), que juntos manifestam a graça da Revelação Divina, formando assim a doutrina Católica.

Também define a doutrina católica como um conjunto de ensinamentos diretos de Jesus que veio para Curar, Salvar e libertar; assim, o Catecismo de São Pio X numera como fundamental o Credo, a Oração (o Pai Nosso), os Mandamentos e os Sacramentos.

A doutrina é una, todavia através dos estudos teológicos dos clérigos, a igreja foi adquirindo uma maior e melhor compreensão dos ensinamentos de Jesus

Eclesiologia

Alicerçada em Pedro, apostolo o qual Jesus lançou as bases da edificação da igreja. A igreja também se define pelo Credo Niceno-constantinopolitano ao afirmar que a igreja é:

  • UNA – por que é a única igreja verdadeiramente fundada por Cristo.
  • SANTA – devido a sua ligação com Deus, pela ação vivificante do Espirito Santo e por ser a esposa de Jesus Cristo, bem como, almejar através dos sacramentos a santificação, purificação e transformação dos fieis na busca da santificação e por consumação a salvação.
  • CATOLICA – por ser universal e estar difundida por todo o mundo e por manter-se firme na totalidade integral dos meios sacramentais instituídos por Jesus à sua igreja.
  • APOSTÓLICA – pelo fato de estar fundamentada na doutrina dos apóstolos, cuja missão tem sido exercida e maneira ininterrupta, de Pedro até Francisco

Bem como, inúmeros documentos da igreja dos quais destacamos os seguintes:

Ao longo dos anos, a igreja foi se organizando através dos seus mais diversos concílios, os quais podemos dividir em 3 grupos:

 CONCÍLIOS DA IGREJA INDIVISA

CONCILIOS ANO PRINCIPAIS TEMAS DISCUTIDOS
Concilio de Jerusalém  50 Definição das leis judaicas e os cristãos
01 1º Concilio de Niceia 325 Contrário ao Arianismo – Promoveu o Credo
02 1º Concilio de Constantinopla 381 Finalizou o Credo Niceno-Constantinopolitano
03 1º Concilio de Éfeso 431 Contrário ao Nestorianismo
04 Concilio de Calcedônia 451 Contrário ao Monofisitísmo – princípio da união hipostática
05 2º Concilio de Constantinopla 553 Contrário ao Nestorianismo
06 3º Concilio de Constantinopla 680 Contrário ao Monotelitismo
07 2º Concilio de Niceia 787 Legaliza a veneração de imagens

No ano 863, aconteceu um fato que para muitos historiadores não exerce muita significância, “O cisma de Focio”, uma disputa entre as Igrejas de Roma e a Igreja Constantinopla causado pela destituição do Patriarca de Constantinopla: Inácio – fato não aceito pelo Papa Nicolau. E sua duração se findou no ano de 867 com a morte de Nicolau e a destituição de Fócio.

 

  • CONCILIOS DA IGREJA CATOLICA
CONCÍLIOS ANO PRINCIPAIS TEMAS DISCUTIDOS
08 4º Concilio de Constantinopla 869 Promoveu a paz entre o Ocidente e o Oriente
09 1º Concilio de Latrão 1123 Trouxe disciplina a Igreja
10 2º Concilio de Latrão 1139 Trouxe disciplina a Igreja
11 3º Concilio de Latrão 1179 Trouxe disciplina a Igreja
12 4º Concilio de Latrão 1215 Trouxe disciplina a Igreja
13 1º Concilio de Lião 1245
14 2º Concilio de Lião 1274
15 Concilio de Viena 1311
16 Concilio de Constancia 1414 Fim da rivalidade entre os papas
17 Basileia-Ferrara-Florença-Lausana 1431 Reforma e união com as Igrejas orientais
18 5º Concilio de Latrão 1512

No ano de 1054, outra ruptura abalou as relações entre Roma e Constantinopla, foi o Grande Cisma, que resultou na formação distinta de duas autoridades cristãs:

  • Igreja Católica Apostólica Romana e a
  • Igreja Católica Apostólica Ortodoxa,

Atitude que culminou com o distanciamento de ambas as lideranças cristãs e a consequente excomunhão de ambas as partes. Essa cisão, trouxe consequências muito mais serias e destrutivas para os seguidores de Cristo. (para saber mais, acesse o link O Grande Cisma)

  • CONCÍLIOS PÓS REFORMA (Posterior a 1517)
CONCÍLIOS ANO PRINCIPAIS TEMAS DISCUTIDOS
19 Concilio de Trento 1545 Propôs a Contra Reforma
20 1º Concilio do Vaticano 1870 Promulgou a infalibilidade papal
21 2º Concilio do Vaticano 1962 Atualização da Igreja

Paralelo aos Concilios, inumeras coisas influenciaram a igeja

A hierarquia Católica

Hierarquia Católica resumida
01 Papa Sumo pontífice da Igreja Católica, o Bispo de Roma e o chefe da igreja e responsável pelo Pastoreio dos fieis católicos.
02 Cardeais Príncipes da igreja – tem a função de auxiliar o Papa no governo da Igreja, sendo também os responsáveis pela escolha de um novo papa
03 Patriarcas Liderança das igrejas Católicas de tradição oriental, são escolhidos por seus Sínodos e que posteriormente são reconhecidos e validados pelo Papa.
04 Arcebispos São Bispos, responsáveis em sua maioria, por uma Arquidiocese (formada por duas ou mais dioceses)
05 Bispos Lideranças de uma Diocese – tem a função de administrar uma região constituída por paróquias
06 Padres (Presbíteros) O sacerdote tem a missão de colaborar diretamente com Bispo, quer seja, atreves da liderança de uma paroquia ou no auxílio aos fiéis.

Monsenhor – Titulo honorário dado a um sacerdote de destaque. Mas que não possui maior autoridade.

07 Diáconos Tem a função auxiliar junto ao sacerdote e é o último estágio antes da Ordenação Presbiteral, os diáconos celebram inúmeros sacramentos exceto a Confissão ou reconciliação, a Eucaristia e a Unção dos Enfermos.

 

A constituição da Igreja

A igreja e constituída de 24 igrejas autônomas, vivendo em plena comunhão e subordinadas ao Papa. Sendo todas com a mesma fé, mas que, no entanto, possuem uma história, cultura, teologia e principalmente uma liturgia distinta, além de uma organização territorial separada. Todavia, a Igreja Católica Ocidental ou Latina é a mais conhecida e maior delas.

IGREJAS DE TRADIÇÃO BIZANTINA
IGREJAS FIÉIS
01 Igreja Greco-Católica Croata 50.000
02 Igreja Greco-Católica Macedônica 15.300
03 Igreja Greco-Católica Melquita 270.000
04 Igreja Greco-Católica Ucraniana 11.120.000
05 Igreja Greco-Católica Romena unida com Roma 737.000
06 Igreja Católica Bizantina Albanesa 3.600
07 Igreja Católica Bizantina Bielorrussa 9.800
08 Igreja Católica Bizantina Eslovaca 243.000
09 Igreja Católica Bizantina Grega 7.000
10 Igreja Católica Bizantina Húngara 326.000
11 Igreja Católica Bizantina Russa 51.000
12 Igreja Católica Bizantina Rutena 626.000
13 Igreja Católica Búlgara 10.600
14 Igreja Católica Ítalo-Albanesa 63.000
IGREJAS DE TRADIÇÃO ALEXANDRINA
IGREJAS FIÉIS
15 Igreja Católica Copta 162.000
16 Igreja Católica Eritreia 170.000
17 Igreja Católica Etíope 83.000
IGREJA DE TRADIÇÃO ANTIOQUINA OU SIRÍACA OCIDENTAL
IGREJAS FIÉIS
18 Igreja Maronita 3.500.000
19 Igreja Católica Siro-Malancar 535.000
20 Igreja Católica Siríaca 130.000
IGREJA DE TRADIÇÃO ARMENIA
IGREJA FIÉIS
21 Igreja Católica Armênia 540.000
IGREJA DE TRADIÇÃO CALDEIA OU SIRÍACA ORIENTAL
IGREJA FIÉIS
22 Igreja Católica Caldeia 700.000
23 Igreja Católica Siro-Malabar 3.800.000
IGREJA DE TRADIÇÃO LATINA
IGREJA FIÉIS
24 Igreja Católica Apostólica Romana 1.227.000.000
TOTAL ESTIMADO 1.250.152.300

 

 

Veja também:

Referências:

  • Site: 
  • Livros:
    • Bíblia Católica, Catecismo da Igreja Católica
    • Catolicismo para leigos, altabooks