Francisco-e-o-sultão

São Francisco de Assis e o Sultão do Egito AL-Kamil em 1219

Enquanto o mundo cristão enfrentava o mundo islâmico em uma terrível batalha sangrenta entre os descendentes de Isaac e de Ismael. O jovem Francisco, viajou até o Egito para se encontrar com o sultão Malik al Kamil.

Era o ano de 1219, quando São Francisco pediu autorização do Papa Honório III para ir até a Damietta, para buscar a paz com o Sultão do Egito. Na oportunidade, Francisco tentou de todas as formas converter Al Kamil, que ficou impressionado com a ousadia e coragem do jovem franciscano em buscar a paz por amor ao seu Cristo.

Aparentemente sem sucesso, a viagem de Francisco não causou o resultado esperado, mas sem dúvida alguma, se configurou como a primeira tentativa pacifica de um diálogo inter-religioso. Que até hoje é lembrada por muitos cristãos mundo afora.

O exemplo do Paquistão

Para comemorar os 800 anos da viagem de Francisco ao Egito, A Conferência dos Bispos do Paquistão (a CNBB deles), através da Comissão Nacional para o Diálogo Inter-religioso promoverão uma série de iniciativas para relembrar a importância da mensagem universal de tolerância, amizade e compromisso comum pela paz.

Assim, Cristãos e muçulmanos reunidos se reuniram no começo do ano na cidade de Lahore, para uma celebração que marcou o início de inúmeras atividades que ocorrerão em todo o Paquistão para proclamar e saldar a coragem de Francisco para promover a paz.

Nesta celebração Pe Nadeem (Custódio dos Frades Capuchinhos paquistaneses) se expressou: “Pretendemos alcançar – disse ele – também aqueles 30% de líderes religiosos muçulmanos que são hostis em relação aos cristãos.  Como São Francisco, sem medo, com a ajuda dos muçulmanos que estão do nosso lado, desejamos encontrá-los para promover a paz e a harmonia no Paquistão”.

E ainda afirmou que Francisco e Malik se “uniram-se em favor da paz e da tolerância em meio à atmosfera de guerra e conflito durante as Cruzadas. Deram um exemplo de diálogo inter-religioso e compreensão recíproca”,

O encontro paquistanês reuniu franciscanos, religiosas, sacerdotes, leigos e eminentes estudiosos muçulmanos, onde conclamou a todos a serem “Embaixadores da paz”

O Egito também relembrará Francisco

Como no Paquistão os frades franciscanos também se preparam para realizar um encontro no mês de março em terras egípcias com direito a uma grande celebração e inúmeras festas em suas respectivas cidades

No Paquistão eles ao final da celebração se reuniram para orar a linda oração de Francisco:

ORAÇÃO DE SÃO FRANCISCO

  • Senhor! Fazei de mim um instrumento da vossa paz.
  • Onde houver ódio, que eu leve o amor.
  • Onde houver ofensa, que eu leve o perdão.
  • Onde houver discórdia, que eu leve a união.
  • Onde houver dúvidas, que eu leve a fé.
  • Onde houver erro, que eu leve a verdade.
  • Onde houver desespero, que eu leve a esperança.
  • Onde houver tristeza, que eu leve a alegria.
  • Onde houver trevas, que eu leve a luz.
  • Ó Mestre, fazei que eu procure mais: Consolar, que ser consolado, Compreender, que ser compreendido, Amar, que ser amado, Pois é dando que se recebe. É perdoando que se é perdoado. E é morrendo que se vive para a vida eterna.
  • Glorioso São Francisco, Santo da simplicidade, do amor e da alegria. No céu contemplais as perfeições infinitas de Deus. Lançai sobre nós o vosso olhar cheio de bondade. Socorrei-nos em nossas necessidades espirituais e corporais. Rogai ao nosso Pai e Criador que nos conceda as graças que pedimos por vossa intercessão, vós que sempre fostes tão amigo dele. E inflamai o nosso coração de amor sempre maior a Deus e aos nossos irmãos, principalmente os mais necessitados.
  • São Francisco de Assis, rogai por nós. Amém.

Que tenhamos coragem de clamar diariamente a oração que no faz promotores da paz como Francisco de Assis!

Equipe Mais de Deus

Fonte: Vatican news