imagem do youtube

Cinco estátuas de Pachamama, que foram trazidas para o sínodo por pessoas convidadas pela REPLAM, foram retiradas da Igreja de Santa Marina Transpontino e jogadas da Ponte San Ângelo, no Rio Tibre.

Os ídolos pagãos que são uma deidade máxima dos povos indígenas dos Andes centrais, foram levados ao Vaticano para o Sínodo e foram clandestinamente capturados nas primeiras horas da manhã da Igreja.

Os dados que relatamos foram retirados do site “Church Militant”, que consegui o contato das pessoas que retiraram as imagens e que disseram:

“Isso foi feito por apenas um motivo:

Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, sua Mãe Santíssima, e todos que seguem a Cristo, estão sendo atacados por membros de nossa própria Igreja.

Nós não aceitamos isso! Não ficamos mais em silêncio! Começamos a agir AGORA!

Por amarmos a humanidade, não podemos aceitar que pessoas de uma determinada região não sejam batizadas e, portanto, estão sendo negadas a entrada no céu.

É nosso dever seguir as palavras de Deus como nossa santa Mãe fez.

Não existe um segundo caminho de salvação.

Christus vincit, Christus regnat, Christus imperat!”

Obviamente, o Vaticano está reagindo com indignação – chamando a ação de “roubo”.

O prefeito de comunicações Paolo Ruffini deu a resposta inicial.

A resposta do Vaticano em si agora está causando um tumulto entre os católicos fiéis que estão doentes e cansados ​​- de saco cheio – com o constante desejo de falsas religiões e o desrespeito ao catolicismo tradicional.

Sem se deter, o Vaticano seguiu com mais.

O que o incidente prova e a resposta do Vaticano ressalta é quão completamente desconectado esse pontificado está com os únicos católicos que realmente importam em certo sentido – aqueles que acreditam.

Este foi um ato necessário. Tinha que ser feito. E tiramos o chapéu para os envolvidos.

A resposta do Vaticano, especificamente Ruffini, mostra que eles simplesmente não entendem. Ele disse que os ídolos representam a Mãe Terra – exatamente.

Esse é o ponto. Mãe Terra é uma deusa nas culturas pagãs. Mesmo na América, a Wicca adora os grupos da Mãe Terra e a Nova Era a chamam de “ela” Gaia.

Esta não é uma estátua sem sentido. Representa uma visão de mundo totalmente diferente e contraditória da Igreja.

É nojento que eles estivessem em Roma, para começar, e agora eles provavelmente estão em algum lugar do Mediterrâneo. Escreveu o site.

“Eu sou o Senhor, seu Deus; você não terá deuses falsos diante de mim.”

Bom trabalho, homens.

Em tempo, vemos que muitas pessoas estão se levantando contra as inúmeras tentativas de infiltração do comunismo dentro da igreja e principalmente através do maior pais católico do mundo. Todo esse texto foi retirado da publicação original.

Equipe Mais de Deus

Fonte: site Churc militant