A baderna toma conta da capital do Brasil em atos de vandalismo.

Manifestações-em-Brasilia-3

Na tarde desta quarta-feira (24/05), o que era para ser um protesto de organizações sindicais e alguns partidos de esquerda contra as medidas do governo Temer, mostrou se digna de um estado de guerra civil.

Manifestação-em-Brasilia-5Cerca de 100 mil trabalhadores e sindicalistas se dirigiram para a capital federal do país, nesta quarta-feira, para protestar contra as reformas da previdência e trabalhista, e o que era para ser uma marcha organizada e pacifica, mostrou ser sim, um ato de violência, de desrespeito a democracia, ao patrimônio público e ao Brasil.

A polícia de choque foi chamada para conter a manifestação e foi recebida com bolinhas de ‘gude’, (vidro) que eram atiradas por manifestantes através de estilingues, os atos violentos foram ligados a Black Blocs infiltrados, mas também é certo que manifestantes mais exaltados e ligados a sindicatos ajudaram aos ataques e a atear fogo pelas ruas.

Manifetação-em-Brasilia-2

Ministério da Cultura – depredado

Aconteceram invasões aos ministérios da Agricultura e da Cultura, bem como a destruição de mobiliários e documentos dentro das duas repartições – no ministério da agricultura fora inclusive ateado fogo no auditório interno. Por conta do clima de guerra implantado na capital, foi determinada a evacuação dos demais ministérios da Esplanada Ministerial.

Ao longo das ruas e da esplanada ministerial vários banheiros químicos e lixeiras foram incendiados por membros da manifestação, bem como que inúmeros prédios ministeriais como o da Agricultura (foto ao lado), Fazendo, Planejamento, Saúde, entre outros, tiveram algum dano causado pelos manifestantes.

Quem acompanhava as transmissões ao vivo pela televisão pode ouvir claramente carros de som ligados aos sindicatos que incentivavam os manifestantes a não recuarem.

Em meio ao clima de guerra declarado até o exercito fora posto em estado de alerta.

Fontes:

  • Fotos: youtube
  • Sites: De notícias