Manaus em alerta por causa das mortes em presídios do Estado.

Manaus

familiares de presos fizeram protestos na frente de uma das unidas

Mal se completou 24 horas desde que uma “Rebelião em presidio de Manaus deixou 15 mortos e vários feridos” no complexo do COMPAJ no último domingo (26/05), agora mais 40 detentos foram encontrados mortos em outros 4 presídios da capital amazonense. Em dois dias de terror e tamanca, a população da capital do Estado vive apreensiva e angustiada com a possibilidade de reviver os acontecimentos de 2017 quando uma “Briga entre facções deixou 55 mortos em presidio do Amazonas”

Os mortos que agora são 55, foram encontrados nos seguintes presídios manauaras:

  • 15 mortos – Complexo Penitenciário Anísio Jobim – COPAJ,
  • 05 mortos – Centro de Detenção Provisória Masculina,
  • 25 mortos – Instituto Penal Antônio Trindade,
  • 06 mortos – Unidade Prisional do Puraquequara.

Agora, para conter possíveis novas mortes e retaliações, uma equipe de forca tarefa do governo federal foi enviada ao Amazonas e um inquérito será aberto para investigar os acontecimentos.

As visitas no presidio estão suspensas, sem previsão de liberação e nenhuma fuga havia sido registrada de domingo (26) até segunda-feira (27/05); como também não houve registro de funcionários feitos reféns ou feridos.

Equipe Mais de Deus

Leia também: