Depois de solto Lula tem andando pelo Brasil e vivendo a vida de um homem livre.

O ex-presidente “Luís Inácio Lula da Silva (que havia sido) CONDENADO” em 2017, voltou a ter a sua pena aumentada, na noite de quarta-feira 27/11, o s três desembargadores da 8ª turma do Tribunal regional Federal da 4ª Região (TRF-4), votaram por manter e ampliar a pena do ex-presidente.

Agora a pena do ex-presidente passou para 17 anos, 1 mês e 10 dias de reclusão. O caso em questão que motivou a nova pena está relacionado à corrupção e lavagem de dinheiro do sítio de Atibaia, no interior de São Paulo.

No que se basearam os desembargadores:

  • 1 – Apesar de não estar em seu nome – o sitio era usado por Lula, que inclusive mantinha parte de seu acervo pessoa na localidade.
  • 2 – As reformas feitas no sitio foram favores das empreiteiras Odebrecht e OAS.
  • 3 – Lula sabia da propina de 3% dos contratos firmados entre as empreiteiras e a Petrobras.
  • 4 – Foram firmados 4 contratos que originaram os pagamentos indevidos,
  • 5 – Foram encontrados lançamentos indicando as reformas no sitio,
  • 6 – Ocorreram lavagem de dinheiro,
  • 7 – As reformas vieram de ações que caracterizavam vantagens indevidas,
  • 8 – A Odebrecht e a OAS desviou valores em favor do PT em contratos específicos.

A nova condenação ainda em 2ª instancia cabe recursos e antes da decisão os advogados de defesa do ex-presidente haviam tentado a anulação do julgamento e a absolvição do réu.

Equipe Mais de Deus