65---Turim

O milagre eucarístico de Turim aconteceu no ano de 1453. Todavia a sua origem aconteceu quando as tropas do francês Renato d’Anjou, lutaram na cidade piemontesa de Exilles, contra as milícias italianas do duque Ludovico de Savóia que saquearam o vilarejo e entraram na igreja.

Na ocasião, um dos soldados da milícia que montava um jumento, forçou a porta do tabernáculo e roubou o Ostensório com a Hóstia consagrada, que foi acomodada em uma bolsa.

65---Turim-2-Igrejinha

Igreja em que a hóstia fora roubada em Exilles

O saldado dirigiu-se com seu jumento para a cidade de Turim. Ao chegar na praça principal turinesa, o jumento empacou e caiu-se ao chão perto da antiga igreja de São Silvestre (hoje igreja de Corpus Christi); a bolsa do soldado se abriu e o Ostensório com a Hóstia elevaram se no ar para espanto e assombro de todos os presentes.

Conta a história que entre os presentes estavam o padre Bartolomeu Coccolo, que no mesmo instante correu para avisar o Bispo Ludovicoo. Ao ouvir tao grandioso relato, o bispos se espantou e imediatamente, ele, alguns padres e o povo que estava junto se dirigiram para a praça; e ao verem o milagre, ficaram maravilhados com tal imagem que prostraram se em adoração clamando por várias vezes: “Permanece conosco Senhor”

Naquele instante, outro milagre foi contemplado, quando o Ostensórios caiu no chão deixando livre a hóstia consagrada que reluzia como o sol, no mesmo instante o bispo elevou o cálice que tinha em suas mãos e lentamente a hóstia consagrada desceu até se acomodar dentro do cálice.

Diante de tão grande acontecimento, uma grande devoção surgiu, fazendo que o milagre eucarístico fosse imediatamente difundido por toda a cidade e, possibilitando que por ordem do bispo fosse construído no lugar do milagre um nicho. Algum tempo depois o nicho deu lugar a Igreja do Corpo de Cristo.

Muitos documentos foram escritos para atestar a veracidade do milagre, dos quais destacamos os 3 Atos Capitulares datados de 1454, 1455 e 1456, bem como alguns documentos da municipalidade de Turim. No ano de 1853, o Papa Pio IX celebrou uma Missa Solene por conta do 4º Centenário do Milagre, cerimonia esta que contou com a presença de São Joao Bosco e padre Rua.

 

Acontecimentos subsequentes

  • Durante o 4º centenário o papa Pio IX, aprovou um oficio e a Missa própria do milagre para a diocese de Turim.
  • Em 1928, Pio XI elevou a Igreja do Corpo de Cristo a condição de Basílica Menor
  • Até o século XVI, a hóstia fora conservada, quando a Santa Sé ordenou que a hóstia fosse consumida com a interpretação de que “não se devia forçar Deus a fazer um Milagre Eterno, mantendo a mesma incorrupta, como estiveram até aquele momento as espécies eucarísticas”.

 

65---Turim-1

  • No lugar onde aconteceu o milagre encontra se uma placa de ferro com os seguintes dizeres: “Eis o lugar onde caiu prostrado o jumento que transportava o Corpo Divino. O lugar onde a Sagrada Hóstia, saindo de uma bolsa, elevou-se sozinha, descendo com clemência nas mãos dos cidadãos de Turim. Eis o lugar santificado pelo Milagre. Recordando-o e rezando ajoelhado, presta-lhe veneração com santo temor”. (6 de junho de 1453)

Equipe Mais de Deus

Referencias:

  • Livros: O milagre e os Milagres Eucarísticos
  • Sites: The real presence

Veja também: