Barão-de-Cocais-1-aérea

Vista aérea de Barão de Cocais – parte da cidade pode ser atingida

A cidade de Barão de Cocais é a bola da vez, com o iminente risco de rompimento da barragem de dejetos de mineração da Vale localizada no município. O dilema por que passa a população vem se estendendo desde o começo do mês de fevereiro, tudo por conta de uma antiga barragem que foi classificada como risco iminente de rompimento.

A barragem que acomoda os rejeitos da usina de Congo Soco, subiu de nível de alerta, passando do nível 2 para o nível 3, o que na pratica, se caracteriza como um nível crítico de alerta.

A cidade vive um estado de alerta constante, já que a barragem Sul Superior; está distante apenas 13 km do centro da cidade e em caso de um possível rompimento alcançaria o centro da mesma em cerca de 1h e 20 minutos. Com os acidentes de Mariana e Brumadinho, a população em muitas vezes não sabe em quem confiar plenamente, já que naquelas localidades parecia que tudo estava na mais perfeita normalidade.

O risco de rompimento

Desde o dia 08 de fevereiro, quando ocorreu o primeiro alerta de possível ruptura, desde então a paz desapareceu da cidade, já que como a usina de Congo Soco estava desativada não se imaginava um problema aparente.

O problema se tornou mais latente quando no meio deste mês de maio, a própria Vale veio a público alertar sobre o risco verdadeiro de ruptura da barragem, já que o monitoramento da empresa detectou uma deformação do talude próximo a barragem. Sendo assim, a vale calculou que se mantida a velocidade das deformações um acidente pode acontecer entre os dias 19 e 25 de maio.

Equipe Mais de Deus

Leia e relembre: