Já dissemos que o Brasil vive dias de polvorosa política nunca jamais visto.

BolsonaroA guerra travada entre direita e esquerda ganhou um volume incomparável, ao ponto de vermos acusações e mais acusações e, ao invés de mostrarem ideias e propostas reais, vemos um desfilar de assuntos secundários na televisão como:

  • Acusações mutuas entre os candidatos,
  • Mentiras e mais mentiras,
  • Partido político que era vermelho e se transforma da noite para o dia em verde e amarelo,
  • Promessas de voltar aos melhores dias quando não foram capazes de fazer nem a lição de casa,
  • Promessa de libertar quem está condenado,
  • Candidato que é não cristão confesso e que vai à missa para comungar.

Para explicar melhor a situação, a grande maioria dos candidatos a presidente no primeiro turno se juntaram contra Bolsonaro, transformando o pleito do segundo turno em uma disputa de esquerda e contra a direita.

Nessa semana uma antiga aliada do PT que virou oposição e agora milita contra o PT, a Senadora gaúcha Ana Amélia subiu a tribuna do Senado e questionou as reclamações petistas sobre as possíveis “fakenews” de militantes do candidato Bolsonaro e disse: “O que hoje vocês reclamam, foi o que outrora fizeram” e definiu: “Pimenta nos olhos dos outros é colírio”

Diante disso tudo, podemos concluir que: Não é que o povo morra de amores por Bolsonaro, o povo não quer o PT! E tudo o que ele representa.  O candidato da direita não é o mais querido ou o ideal; no entantoA grande maioria da população está disposta a pagar o preço para se ver livre de tudo o que tem visto e presenciado até agora.

O povo está cansado de coisas como:

  • Corrupção,
  • Lava jato,
  • Mensalão,
  • Desvio de dinheiro da Petrobrás,
  • Desvio de dinheiro brasileiro para construir obras em outros países,
  • Apoio brasileiro a países e regimes ditatoriais como a Venezuela,
  • O povo hoje tem medo de que o Brasil se transforme em uma Venezuela.

Assim, como a gente noticiou, “o Brasil foi as urnas com perspectiva de mudanças”, a fim de ver algo novo e não a hipocrisia de pessoas como a candidata petista “Manuela D’Ávila, ateia confessa, comungar em (uma) Missa Católica e causa revolta na internet”. As pessoas querem o novo e estão dispostas a deixar de lado tudo o que até agora não tem dado certo.

É por isso que a sociedade brasileira, já sinalizou uma mudança de rumo ao voltar em candidatos mais ligados a direita, escolhendo três pilares fundamentais que estes deputados defenderam. O que pesou no voto das pessoas, foram valores como:

  • Família,
  • Moralidade e
  • Segurança.

Se quiser saber mais um pouco sobre a diferença entre esquerda e direita acesse nossa matéria abaixo: “Vídeo viralizado na internet alerta sobre a influência sexual das crianças nas escolas”

Equipe Mais de Deus

Leia também: