Após a igreja Católica ter sido acusada de golpista pelo presidente Daniel Ortega, uma onda de ataques destinados a igreja católica se expandiu pelo pais centro americano. Os ataques estão sendo deferidos por grupos paramilitares esquerdistas (os mesmos que são apoiados por Lula e Dilma) e não estão destinados apenas aos católicos, agora os cristãos evangélicos também têm sido alvos.

No último dia 13 de julho, um grupo paramilitar invadiu a igreja católica da Divina Misericórdia, para atacar dezenas de jovens da Universidade Autônoma da Nicarágua, que saindo do campus da universidade, buscaram refúgio no templo católico. Na ocasião, fiéis católicos foram retaliados e feridos pela orda sandinista, que entram e destruíram muitas coisas da igreja, como livros, bancos e altares.

O saldo dessa perseguição, foi de 2 jovens mortos e vários feridos. O conflito somente teve fim, com a mediação do núncio apostólico Stanislaw Waldemar, mesmo assim a confusão somente teve um desfecho 2 dias depois. No vídeo abaixo, é possível ver como ficou a Igreja da Divina Misericórdia após ser metralhada pelos baderneiros ligados a esquerda de Ortega:

Padres e leigos, tem sido hostilizados por baderneiros ligados ao movimento sandinista e leais ao presidente; pastores e fieis evangélicos também tem sido atacados nos últimos dias, numa clara demonstração de que o conflito se generalizou a todos os cristãos.

No último dia 22/07, o cardeal Leopoldo Brenes, concedeu uma entrevista na porta da catedral de Manágua e reconheceu que a igreja sofre perseguição e que os templos da mesma, foram usados como refúgio de padre, leigos e estudantes, que fogem dos ataques de grupos armados ligados ao governo.

No vídeo abaixo vemos o depoimento de uma jovem enquanto se refugiava dentro da Igreja Católica da Divina Misericórdia

Precisamos orar muito pela Nicaragua, é o que

Equipe Mais de Deus