Nossa oração tem alcançado o céu?

Orando-ao-céu

Ela tem chegado ao trono da graça?

A partir desse princípio, o encontro de Oração Mais de Deus teve seu início no dia 27/01/2018.

Até que ponto nossa oração tem alcançado a Deus, temos agido como gatinhos feridentos ou como grandes felinos?

Se queremos vencer, precisamos ser ouvidos, mas para se chegar a Deus não e com grito, e sim com o coração e com os joelhos dobrados aos chãos; quem quer se achegar a Deus tem que primeiramente estar disposto a falar com Ele. Ir até Ele, dar tempo a Ele e ficar perto D’Ele. Sem isso, não se aproxima de Deus, assim; ficar lamentando a possibilidade de tal conquista, de alguma possibilidade e de um futuro melhor e não se dirigir Aquele que se ofereceu para carregar os nossos fardos:

“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.

Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.

Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. (Evangelho de São Mateus 11, 28-30)

 … é a maior imbecilidade e o maior trunfo de satanás em nossas vidas. Em muitas vezes precisamos lutar contra nós mesmos para estamos junto à Deus. Lutar contra a nossa preguiça, nosso cansaço e a nossa carne.

A palavra diz em filipenses 3, 20 que somos cidadãos do céu: “Nós, porém, somos cidadãos dos céus”. Então se o somos, temos livre acesso a nossa pátria materna, ao trono da graça, a casa de nosso pai e nossa eterna morada.

Essa é a grande verdade. Somos cidadãos do céu e vivemos como apátridas (pessoa que não possui pátria e cidadania), somos de um lugar que é eterno e é de lá que deve vir a nossa força, estamos de passagem é um tempo, apenas um tempo.

Nisso Jesus já nos disse que devemos pedir:

“Pedí, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei e abrir-se-vos-á.

Pois todo o que pede, recebe; e quem busca, acha; e ao que bate, abrir-se-lhe-á.  Ou qual dentre vós é o homem que, se seu filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra?  Ou, se lhe pedir peixe, lhe dará uma serpente? 

Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas dádivas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará boas coisas aos que lhas pedirem”? (Evangelho de São Mateus 7, 7-11)

É o primeiro passo e não podemos perder essa grande verdade!

Ricardo Mari – Equipe Mais de Deus

Leia também: