Neste domingo (12/05), mais um ataque contra uma igreja católica aconteceu. Desta vez foi na cidade de Dablo, localizada ao norte do pais, quando cerca de 20 jihadistas invadiram a igreja e assassinaram 5 fieis mais o sacerdote da paróquia do Beato Isidoro Bakania.

Burkina-Faso-Padre-morto

Pe. Abbé Siméon Yampa

O ataque aconteceu pouco tempo depois do início da Santa Missa na manhã de domingo na comunidade. Segundo testemunhas o objetivo do ataque era o sacerdote Abbé Siméon Yampa, que era o padre encarregado do diálogo inter-religioso na diocese local.

Algumas pessoas que estavam na igreja escaparam sob tiros dos milicianos, já os que permaneceram na igreja passaram momentos de grande pavor, até que os terroristas escolheram quem seriam as vitimas.

Após o atentado contra os católicos, o bando de desordeiros muçulmanos atearam fogo na igreja e partiram em direção ao ambulatório da cidade, onde assaltaram e também atearam fogo no edifício, causando pânico na cidade burkanesa.

Ataque contra cristãos

No dia 29/04, uma igreja protestante da cidade de Silgadji, também foi atacada durante uma celebração, tendo igualmente ao ataque aos católicos 6 mortos, sendo 5 fieis e o pastor da comunidade. Sobre esse atentado, não foi manifestado o motivo real do ataque.

 

Papa Francisco lamenta

Ao saber do atentado o Papa Francisco ficou extremamente consternado, e num comunicado se disse triste quando jihadistas escolheram novamente um domingo (Dia do Senhor) para semear o terror e massacrar fiéis na Santa Missa.

No domingo de Páscoa (21/04), mais de 200 cristãos foram mortos durante a celebração da Páscoa, no Sri Lanka, também por causa de um ataque de extremistas muçulmanos.

 

Católicos m Burkina Faso

O Burkina Faso é um pais localizado no oeste da África, próximo ao Guiné Bissau (país que fala a língua portuguesa), foi colonizado por franceses e a maioria da população é adepta ao islamismo:

  • 60% é islâmica
  • 20% acredita em crenças africanas
  • 17% da população é católica e
  • Cerca de 3% são protestantes.

Equipe Mais de Deus

Fote: Vatican News