adoracao-dos-magos

“Adoração dos Magos” (1618-19), Rubens

Sobre a infância de Jesus a bíblia não traz muitas informações, mas relata que 8 dias após o seu nascimento, aconteceu a apresentação de Jesus no templo (4º Mistério Gozoso do Rosário) e logo depois o menino recebe a visita dos magos:

  • “Tendo, pois, Jesus nascido em Belém de Judá, no tempo do rei Herodes, eis que magos vieram do oriente a Jerusalém. Perguntaram eles: Onde está o rei dos judeus que acaba de nascer? Vimos a sua estrela no oriente e viemos adorá-lo”. São Mateus 2, 1-2.

Eles vieram do oriente e caminharam vários dias para chegar ao que buscavam:

  • “E eis que e estrela, que tinham visto no oriente, os foi precedendo até chegar sobre o lugar onde estava o menino e ali parou. A aparição daquela estrela os encheu de profunda alegria. Entrando na casa, acharam o menino com Maria, sua mãe. Prostrando-se diante dele, o adoraram. Depois, abrindo seus tesouros, ofereceram-lhe como presentes: ouro, incenso e mirra. Avisados em sonhos de não tornarem a Herodes, voltaram para sua terra por outro caminho”. São Mateus 2, 9c-12.

Após a visita dos reis, José é avisado por um anjo que devia fugir para o Egito:

  • “Depois de sua partida, um anjo do Senhor apareceu em sonhos a José e disse: Levanta-te, toma o menino e sua mãe e foge para o Egito; fica lá até que eu te avise, porque Herodes vai procurar o menino para o matar”. (São Mateus 2, 13)

José levantou-se durante a noite, tomou o menino e sua mãe e partiu para o Egito, pois Heródes, o grande, intentava matar todas as crianças com menos de 2 anos:

  • Vendo, então, Herodes que tinha sido enganado pelos magos, ficou muito irado e mandou massacrar em Belém e nos seus arredores todos os meninos de dois anos para baixo, conforme o tempo exato que havia indagado dos magos”. (São Mateus 2, 16),

para assim também suprimir a vida de Jesus.

No Egito, José e Maria permanecem até a morte de Herodes: “Ali permaneceu até a morte de Herodes para que se cumprisse o que o Senhor dissera pelo profeta: Eu chamei do Egito meu filho (“Israel era ainda criança, e já eu o amava, e do Egito chamei meu filho”. Oséias 11,1).”

Consta que a Sagrada Família permaneceu no Egito até, mais ou menos, o ano 4 D.C.; quando José é novamente avisado em sonho para voltar a Israel:

  • “Levanta-te, toma o menino e sua mãe e retorna à terra de Israel, porque morreram os que atentavam contra a vida do menino. José levantou-se, tomou o menino e sua mãe e foi para a terra de Israel. Ao ouvir, porém, que Arquelau reinava na Judéia, em lugar de seu pai Herodes, não ousou ir para lá. Avisado divinamente em sonhos, retirou-se para a província da Galileia e veio habitar na cidade de Nazaré para que se cumprisse o que foi dito pelos profetas: Será chamado Nazareno. ”

Em Nazaré, onde moravam José e Maria, percorriam cerca de 130 km até Jerusalém: “Seus pais iam todos os anos a Jerusalém a festa da Páscoa” São Lucas 2, 41.

É interessante ainda salientar que São Lucas narra no capitulo 2, 40 o desenvolvimento do menino: “O menino ia crescendo e se fortificava: estava cheio de sabedoria, e a graça de Deus repousava nele”. Fato esse que permite nos vislumbrar ser Jesus uma criança possivelmente cheia de prodígios.

Veja também:

Referências:

  • Livros: Bíblia Católica, Catecismo da Igreja Católica e Youcat,