O Juízo Final, Jean Cousin

Jesus deu algumas pistas aos seus discípulos sobre a sua volta, preparando-os para este grande acontecimento. Assim, ao longo dos 3 anos da vida pública de Jesus Cristo a doutrina da sua Segunda vinda foi se formado com base nestas palavras.

A vinda de Jesus.

Jesus deixou bem claro que sua volta não é de conhecimento de nenhuma pessoa na Terra. Assim, se alguém dizer ou marcar a vinda de Jesus para uma data especifica é mentira.

“Quanto ao dia e à hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão somente o Pai. Como foi nos dias de Noé, assim também será na vinda do Filho do homem. A volta de Jesus acontecerá em meio as normalidades do mundo. Pois nos dias anteriores ao Dilúvio, o povo vivia comendo e bebendo, casando-se e dando-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca; e eles nada perceberam, até que veio o Dilúvio e os levou a todos. Assim acontecerá na vinda do Filho do homem”. (Evangelho de São Mateus 24, 36-39)

Primeiro anuncio

No primeiro anuncio da sua vinda Jesus manifesta que virá, mas, na sua volta procurará por aqueles que se entregaram por causa dele e cada um terá a sua recompensa individual, nas narrativas do Evangelho de São Mateus 16, 24-27:

“Em seguida, Jesus disse a seus discípulos: “Se alguém quiser vir comigo, renuncie-se a si mesmo, tome sua cruz e siga-me. 25.Porque aquele que quiser salvar a sua vida, irá perdê-la; mas aquele que tiver sacrificado a sua vida por minha causa, irá recobrá-la. 26.Que servirá a um homem ganhar o mundo inteiro, se vem a prejudicar a sua vida? Ou que dará um homem em troca de sua vida?…* 27.Porque o Filho do Homem há de vir na glória de seu Pai com seus anjos, e então recompensará a cada um segundo suas obras.

Assim, cada um de nós receberemos de Jesus nossas devidas recompensas.

Segundo anuncio

Um pouco mais adiante o evangelho de São Mateus 24, 23-27 Jesus disse também para se precaver contra pessoas que viram em seu nome, mas que não seria Ele. Quando Jesus voltar será um grande acontecimento

“Então, se alguém vos disser: Eis, aqui está o Cristo! Ou: Ei-lo acolá!, não creiais.* 24.Porque se levantarão falsos cristos e falsos profetas, que farão milagres a ponto de seduzir, se isso fosse possível, até mesmo os escolhidos. 25.Eis que estais prevenidos. 26.Se, pois, vos disserem: Vinde, ele está no deserto, não saiais. Ou: Lá está ele em casa, não o creiais. 27.Porque, como o relâmpago que parte do Oriente e ilumina até o Ocidente, assim será a volta do Filho do Homem.”

Sinais no céu.

Jesus disse também que haveriam sinais cósmicos que acontecerão quando da sua vinda. Logo após a chamada grande tribulação: “Mas, naqueles dias, após aquela tribulação, o sol escurecerá e a lua não dará a sua luz; as estrelas cairão do céu e os poderes celestes serão abalados’. (Evangelho de São Marcos 13, 24)

Também os apóstolos Mateus e Lucas narraram do

“Logo após esses dias de tribulação, o sol escurecerá, a lua não terá claridade, cairão do céu as estrelas e as potências dos céus serão abaladas. (Evangelho de São Mateus 24,29)

E também comparou os sinais de sua vinda como os sinais da natureza os quais muitos sabem ver, reconhecer e interpretar, disse isso para que nos atentemos aos sinais de sua vinda não se atentam, não reconhecem e nem tão pouco sabem como interpretar

“Compreendei isso pela comparação da figueira: quando seus ramos estão tenros e crescem as folhas, pressentis que o verão está próximo. 33.Do mesmo modo, quando virdes tudo isso, sabei que o Filho do Homem está próximo, à porta. 34.Em verdade vos declaro: não passará esta geração antes que tudo isso aconteça.* 35.O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não passarão”.  Evangelho de São Mateus 24, 32-35

A narração de Lucas diz também que: “Haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas”. (Evangelho de São Lucas 21, 25)

Sinais no mundo

Além dos sinais cósmicos, Jesus também falou dos sinais do mundo

“Dias virão em que destas coisas que vedes não ficará pedra sobre pedra: tudo será destruído”. 7.Então, o interrogaram: “Mestre, quando acontecerá isso? E que sinal haverá para saber-se que isso se vai cumprir?”. (Evangelho de São Lucas 21, 6-7) 

  • 1º GRANDE SINAL – Os impostores que hão de vir em nome de Jesus:  8.”Jesus respondeu: “Vede que não sejais enganados. Muitos virão em meu nome, dizendo: Sou eu; e ainda: O tempo está próximo. Não sigais após eles.
  • 2º GRANDE SINAL – As guerras e revoluções nas nações se intensificarão: 9.Quando ouvirdes falar de guerras e de tumultos, não vos assusteis; porque é necessário que isso aconteça primeiro, mas não virá logo o fim”.
  • 3º GRANDE SINAL – A guerra entre as nações: 10.Disse-lhes também: “Irão levantar-se nação contra nação e rei­no contra reino. 11.Haverá grandes terremotos por várias partes, fomes e pestes, e aparecerão fenômenos espantosos no céu.” (Evangelho de São Lucas 21, 9-11) 
  • 4º GRANDE SINAL – Falou da perseguição que se incorrerão aos cristãos: “12.Mas, antes de tudo isso, vos lançarão as mãos e vos perseguirão, entregando-vos às sinagogas e aos cárceres, levando-vos à presença dos reis e dos governadores, por causa de mim. 13.Isso vos acontecerá para que vos sirva de testemunho”. (Evangelho de São Lucas 21, 12-13)
  • 5º GRANDE SINAL – Os cristãos serão inspirados pelo Espírito Santo em suas defesas:  “Gravai bem no vosso espírito: não prepareis vossa defesa, 15.porque eu vos darei uma palavra cheia de sabedoria, à qual não poderão resistir nem contradizer os vossos adversários”. (Evangelho de São Lucas 21, 14-15)
  • 6º GRANDE SINAL – Os conflitos familiares por causa de Jesus: “Sereis entregues até por vossos pais, vossos irmãos, vossos parentes e vossos amigos, e matarão muitos de vós. 17.Sereis odiados por todos por causa do meu nome. 18.Entretanto, não se perderá um só cabelo de vossa cabeça”. (Evangelho de São Lucas 21, 16-18)
  • 7º GRANDE SINAL – Jesus promete que perseverança e aguarda da fé são fundamentais para quem quer se salvar:  “É pela vossa constância que alcançareis a vossa salvação”.* (Evangelho de São Lucas 21, 19)
  • 8º GRANDE SINAL – Uma perseguição jamais vista: “Quando virdes que Jerusalém foi sitiada por exércitos, então sabereis que está próxima a sua ruína. 21.Os que então se acharem na Judeia fujam para os montes; os que estiverem dentro da cidade retirem-se; os que estiverem nos campos não entrem na cidade. 22.Porque estes serão dias de castigo, para que se cumpra tudo o que está escrito. 23.Ai das mulheres que, naqueles dias, estiverem grávidas ou amamentando, pois haverá grande angústia na terra e grande ira contra o povo. 24.Cairão a fio de espada e serão levados cativos para todas as nações, e Jerusalém será pisada pelos pagãos, até se completarem os tempos das nações pagãs”. (Evangelho de São Lucas 21, 20- 24 = Mt 24,29-44 = Mc 13,24-37)
  •  9º GRANDE SINAL – Uma aflição jamais vista entre os homens: “Na terra a aflição e a angústia irão apoderar-se das nações pelo bramido do mar e das ondas. 26.Os homens definha­rão de medo, na expectativa dos males que devem sobrevir a toda a terra. As próprias forças dos céus serão abaladas. 27.Então, verão o Filho do Homem vir sobre uma nuvem com grande glória e majestade.” (Evangelho de São Lucas 21, 25b-27)

Ninguém sabe o dia da vinda de Cristo

Jesus manifestou que ninguém tem o conhecimento para dizer quando se dará a vinda, falava sobre os especuladores e os fanfarrões que viriam para dizer sobre a vinda D’Ele.

“Quanto àquele dia e àquela hora, ninguém o sabe, nem mesmo os anjos do céu, mas somente o Pai”. (Evangelho de São Mateus 24, 36). O mesmo que está relatado pelo evangelista São Marcos no capitulo 13, 32: “Quanto ao dia e à hora ninguém sabe, nem os anjos no céu, nem o Filho, senão somente o Pai”.

A importância da vigilância

Jesus expressou assim, a devida necessidade de vigilância por parte dos seus seguidores. Principalmente a vigilância espiritual, pois Jesus falava de um ladrão diferente do habitual, de um ladrão que tenta nos tirar de Deus – Lúcifer.

“Vigiai, pois, porque não sabeis a hora em que virá o Senhor. 43.Sabei que se o pai de família soubesse em que hora da noite viria o ladrão, vigiaria e não deixaria arrombar a sua casa. 44.Por isso, estai também vós preparados porque o Filho do Homem virá numa hora em que menos pensardes.” (Evangelho de São Mateus 24, 42-44)


Sobre essa vigilância, Jesus foi questionado, “quando os discípulos aproximaram-se-lhe em particular, dizendo: ‘Dize-nos quando sucederão estas coisas e qual será o sinal da tua vinda e do fim do mundo?” (Evangelho de São Mateus 24,3)

Após a pergunta dos discípulos Jesus responde com a parábola das 10 virgens: “Então o reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram ao encontro do noivo. Cinco dentre elas eram néscias, e cinco prudentes. As néscias, tomando as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo; mas as prudentes levaram azeite em suas vasilhas juntamente com as lâmpadas. Tardando o noivo, toscanejaram todas e adormeceram. Mas à meia-noite ouviu-se um grito: Eis o noivo! saí ao seu encontro. 

Parábola das Virgens Sábias e Tolas, Hieronymus Francken

Então se levantaram todas aquelas virgens e prepararam as suas lâmpadas. Disseram as néscias às prudentes: Dai-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas estão-se apagando. Porém as prudentes responderam: Talvez não haja bastante para nós e para vós; ide antes aos que o vendem e comprai-o para vós. Enquanto foram comprá-lo, veio o noivo; as que estavam apercebidas, entraram com ele para as bodas e fechou-se a porta. Depois vieram as outras virgens e disseram: Senhor, Senhor, abre-nos a porta. Mas ele respondeu: Em verdade vos digo que não vos conheço”. 

E aqui se encontra a parte mais enfática de Jesus: “Portanto vigiai, porque não sabeis nem o dia nem a hora”. (Evangelho de São Mateus 25, 1-13)

Jesus pede também para que os cristãos não vivam em função do mundo: “Velai sobre vós mesmos, para que os vossos corações não se tornem pesados com o excesso do comer, com a embriaguez e com as preo­cupações da vida; para que aquele dia não vos apanhe de improviso. 35.Como um laço cairá sobre aqueles que habitam a face de toda a terra. 36.Vigiai, pois, em todo o tempo e orai, a fim de que vos torneis dignos de escapar a todos esses males que hão de acontecer, e de vos apresentar de pé diante do Filho do Homem.”* 37.Durante o dia, Jesus ensinava no templo e, à tarde, saía para passar a noite no monte chamado das Oliveiras. 38.E todo o povo ia de manhã cedo ter com ele, no templo, para ouvi-lo”. (Evangelho de São Lucas 21, 34-38 = Mt 26,1-16 = Mc 14,1-11)



Jesus promete um retorno grandioso

O retorno de Jesus será grandioso

Jesus manifestou que a sua segunda vinda será diferente da primeira, quando veio de forma simples e discreta, agora Jesus voltará, separando quem são de Deus e quem não os são.

“Quando o Filho do homem vier em sua glória, com todos os anjos, ele se assentará em seu trono na glória celestial. Todas as nações serão reunidas diante dele, e ele separará umas das outras como o pastor separa as ovelhas dos bodes. E colocará as ovelhas à sua direita e os bodes à sua esquerda”.  (Evangelho de São Mateus 25, 31-33)

Após essas coisas acontecerem, “Então verão o Filho do homem vindo nas nuvens com grande poder e glória. E ele enviará os seus anjos e reunirá os seus eleitos dos quatro ventos, dos confins da terra até os confins do céu. (Evangelho de São Marcos 13, 25-27)

O apostolo João, também escreveu sobre isso no capitulo 1, 51 do seu evangelho de São João: “Em verdade em verdade vos digo: vereis o céu aberto e os anjos de Deus subirem e descerem sobre o filho do homem”

Ele vem reunir os seus escolhidos 

30.Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem. Todas as tribos da terra baterão no peito e verão o Filho do Homem vir sobre as nuvens do céu cercado de glória e de majestade. 31.Ele enviará seus anjos com estridentes trombetas, e juntarão seus escolhidos dos quatro ventos, de uma extremidade do céu à outra”. (Evangelho de São Mateus 24, 29-31). Que também é possível ver no Evangelho de São Lucas 13, 24-27.

Deixou claro que presa por aqueles que estão ao seu lado e que o ajudam na missão de resgatar esse mundo caído: “Se alguém se envergonhar de mim e das minhas palavras, o Filho do homem se envergonhará dele quando vier em sua glória e na glória do Pai e dos santos anjos”. (Evangelho de São Lucas 9, 26)

Muitas moradas

Jesus declarou que na casa de Deus há lugares para muitas pessoas, assim o evangelista João transcreveu as palavras de Jesus no capitulo 14, 2 e 3: “Na casa de meu Pai há muitos aposentos; se não fosse assim, eu teria dito a vocês. Vou preparar lugar para vocês. E, quando eu for e preparar lugar, voltarei e os levarei para mim, para que vocês estejam onde eu estiver”.

O tempo foi abreviado

Jesus ainda disse algo muito sério sobre a sua segunda vinda, deixou claro que “Se aqueles dias não fossem abreviados, criatura alguma escaparia; mas, por causa dos escolhidos, aqueles dias serão abreviados.” (Evangelho de São Mateus 24, 22). Isso foi dito para que os discípulos soubessem o quanto no final dos tempos a apostasia fará grande estrago em meio as pessoas. E que muito maior seria a perda se Deus não fizesse o tempo correr.

Equipe Mais de Deus

Ver também:

Referências:

  • Fotos: Artbible e pixabay
  • Livros: Catecismo da Igreja Católica (CIC), Bíblia Católica, Youcat
  • Sites: Wikipédia, Soumaisdedeus