duvidasNo domingo o Brasil vai as urnas para escolher prefeitos e vereadores em todas as cidades do pais, é primeira eleição depois das manifestações que impulsionaram a derrubada do governo de Dilma Rousseff e interromperam 13 anos do PT à frente da república.

O Brasil parece que está sendo passado a limpo graças a operação Lava Jato, mas o que devemos priorizar na escolha do próximo domingo? Quais são os valores que nós cristãos devemos pautar para eleger um candidato?

Muitos irmãos dizem que não devemos misturar fé com política, no entanto se não defendermos os valores que acreditamos; estaremos sendo covardes para com tudo o que a Igreja de Cristo tem pregado e, principalmente estaremos sendo omissos para com Jesus: “Quem não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim”.  Mateus 10, 38.

Observamos 3 conceitos básicos que deve nortear a nossa escolha antes de darmos o voto:

Capacidade – é importante analisar se a pessoa tem a capacidade de atuar no cargo em que esta disputando, se é capaz de liderar e propor ações e executa-las

Honestidade – infelizmente  existem inúmeros candidatos que já mostraram em atitudes que não estão aptos a um trabalho público, é certo que nós cristãos não devemos viver julgando ninguém e devemos perdoar, mas também não podemos estimular pessoas que, volta e meia estão envolvidas em escândalos de corrupção, que não foram inocentadas pela justiça e/ou ministério público em situações anteriores envolvendo-se no mau uso do dinheiro publico, é muito importante analisarmos se o candidato é competente para exercer o cargo de vereador ou prefeito, votar em quem já provou não ser capaz é uma péssima ideia e uma terrível escolha.

Valores – este é talvez o maior peso na escolha do candidato, um princípio muito importante a se presar, descobrir que valores esse candidato honra e que bandeira ele empunha é fundamental para decidir. Aqui listamos ainda, 3 pontos que são prestimosos para que nós cristãos católicos façamos a escolha do candidato:

  • Família: O que esse candidato propõe pela família? Como ele valoriza a família? O que ele entende por família?
  • Vida: O que ele propõe para ajudar a vida das pessoas? O que ele propõe para a saúde? Quais propostas ele abraça para o bem-estar da população?  Que propostas ele tem para dar mais dignidade as pessoas menos favorecidas? Ele é contra o aborto?
  • Fé: Esse candidato tem um valor cristão? Ele defende a fé cristã? Ele tem uma prática religiosa?

Ainda antes de bater o martelo pelo candidato, faça uma última análise, quanto ao partido e ou coligação que ele está filiado, veja se o que o partido milita esta condizente com as suas convicções cristãs. Não adianta nada a pessoa se mostrar um cristão fervoroso mas defender as cores de um partido anticristão. Muitos dos partidos manifestam ideologias anticristãs em suas lutas e objetivos, principalmente a descriminalização do aborto que independente do motivo pelo qual se quer fazer, é considerado um atentado a vida de alguém que não pode se defender. Um crime!

  • Acesse o site do partido,
  • Procure saber sobre o estatuto do partido,
  • Se atente no que o ‘partido’ defende verdadeiramente.

E lembre-se não tenha vergonha de defender os seus valores e os princípios pregados por Cristo, é melhor se passar por retrogrado agora e ganhar o céu do que moderno e ter por premio o inferno.

“Portanto, quem der testemunho de mim diante dos homens, também eu darei testemunho dele diante de meu Pai que está nos céus. Aquele, porém, que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai que está nos céus”. Mateus 10, 32-33

Se votarmos num candidato apenas por que precisamos escolher um, ou por que temos que dar uma chance para outro, ou ainda achando que todos irão roubar estaremos sendo incoerentes e juízes de todos. Vote consciente! Não por amizade, mas por suas convicções cristãs!

Para saber mais acesse: NOTA DOUTRINAL – sobre algumas questões relativas à participação e comportamento dos católicos na vida política

Equipe Mais de Deus