Roubo-1Ao longo da semana, muitas fotos estiveram nas redes sociais agregadas com frases do tipo:

  • “A ocasião não faz o ladrão, ela o revela”
  • “Não é a ocasião que faz o ladrão, o provérbio está errado. A forma exata deve ser esta: a ocasião faz o furto; o ladrão já nasce feito” Machado de Assis (1839-1908)

Fotos e imagens mostravam pessoas aproveitando-se da falta de policiamento para saquear e vandalizar lojas, propriedades públicas e privadas, entre outras coisas e lugares.

Ao analisarmos as duas frases destacadas acima, encontramos alguns problemas sérios pertinentes a nossa sociedade atual:

  • A falta de parâmetros cristãos – que leva pessoas a viverem distantes da moral e dos princípios ensinados nas sagradas escrituras
  • O distanciamento de Deus – onde pessoas nas mais diferentes classes e/ou áreas da sociedade acabam por deixar de ser cristãs ou ainda sendo cristãs se permitem a atitudes contrarias ao evangelho.
  • A falta de oportunidades – com que incentiva pessoas a atuarem de maneiras ilícitas para ganhar a vida.
  • E o pior de todos talvez possa ser – A falência da família – quando a família perde alguns dos princípios de respeito, ordem e deveres como educação, amor e cuidados ela compromete drasticamente a sociedade.

Vemos que muitas famílias têm confundido a missão dos pais e dos educadores e se esquecem que a família como primeira escola tem por

  • Família tem como missão: educar, dar princípios morais e cristãos adquiridos por meio de sua fé e da religião a que está ligada.
  • Escola tem como missão: ensinar o que é pertinente a alfabetização nos mais diferente níveis e propostas.

Ao olharmos para as duas frases acima e suas consequências sociais na atualidade, bem como a confusão por que passam alguns pais em entender suas verdadeiras missões; concluímos que precisamos então reavaliarmos nossa sociedade e a maneira como estamos vivendo.

Dias atrás, o Papa Francisco disse que a corrupção não começa nas grandes coisas, mas sim nas pequenas; relembre o que falou Francisco em:

  • Papa Francisco: Com a tentação não há diálogo, se reza!

 Talvez muitos de nós nos ao lermos esse texto, nos perguntamos: “O que isto tem a haver comigo”?

Talvez nada, mas um pequeno contratestemunho aqui, um deslize fraudulento ali, o desvio de uma pequena quantia, a falta de responsabilidade hoje; a lisura para com aquela pessoa que me emprestou um dinheiro, entre outras coisas, estão sendo observadas por nossos filhos e sobrinhos e dando parâmetros para um possível descontrole social.

Pense nisso.