Bolsonaro-2Na década de 60 estreou um desenho animado que aqui no Brasil ganhou o nome de “Leão da montanha”, ainda que, na verdade o desenho se refira a uma onça parda. No desenho a onça utilizava vários bordões como forma de sair das confusões: saída pele direita, saída por baixo ou saída para cima, entretanto, o bordão mais conhecido dizia “saída preferencial pela esquerda”.

Paralelamente a isso, foi assim que, em meio a inúmeras oportunidades de indução que a sociedade brasileira fora mergulhada ao longo dos anos a ideia de que a saída pela esquerda era melhor que a da direita. E com isso, milhares de brasileiros foram admitindo que governos de centro-esquerda e esquerda eram também a melhor opção para o Brasil.

Todavia, com a eleição de Jair Bolsonaro a sociedade brasileira volta a olhar e a refletir que ao longo desses anos e principalmente nos últimos 16 não foi bem assim e mas em poucas horas a contar (de 30/12/18) o Brasil estará dando uma guinada em sua direção, escolhendo agora uma “saída preferencial pela direita”!

Mas o que muda no Brasil?

A política externa vai em direção aos países mais cristãos e a Israel, numa clara demonstração de que o novo presidente escolhe agora segundo a palavra de Deus a busca pelo que se diz sobre “Existir uma benção para quem apoia Israel”, exemplo disso é o alinhamento com Israel e Estados Unidos.

Assim, o Brasil se afasta agora das nações comunistas ao ponto de desconvidar os presidentes de países como Cuba e Venezuela (ditaduras parceiras do PT, Lula e Dilma) e certamente também dos países de orientação esquerdista e marxista.

A política interna, também muda, com o novo mandatário dando preferência ao respeito as minorias e não mais ao privilegio das minorias, deve se abrir oportunidades para quem quer trabalhar e não para quem quer se encostar no estado.

As relações comerciais deverão valorizar os interesses da nação e não mais os interesses de algumas minorias e/ou partidos políticos de orientação esquerdista.

Ao sair pela direita o Brasil passa a valorizar os 3 pilares que sustentam a direita:

  • O direito Romano,
  • A Moral Judaico-cristã e
  • A Filosofia Grega.

Dessa forma o que vai prevalecer nos próximos 4 anos será um governo que presa por valores como: família, civismo e boa conduta moral.

Equipe Mais de Deus

Leia também: