Namorados-2Espiritualmente falando, a impressão que se tem é que não dá pra ficar junto sem ter relações. E com certeza isso não é de se duvidar que todos os esforços do inimigo estejam sendo direcionados para agira na nossa sexualidade para desestabilizar os jovens emocional e afetivamente.

Assim, em muitas vezes, um namoro de pessoas da igreja em nada difere dos namoros de pessoas não cristãs. Essa triste realidade tem causado inúmeros problemas para quem quer ter valores cristãos na sua vida.

Sem contar as inúmeras críticas e a pressão da sociedade (amigos) se descobre que um rapaz ou uma garota ainda não transou. E isso é normal, quem não é cristão não pensa igual e as orientações não estão voltadas a eles.

A bem da verdade, e sendo claros entre nós, podemos dizer que são inúmeros os casais cristãos jovens que vivem um namoro onde o ápice é a intimidade sexual. O que escancara a triste realidade que os jovens não estão se guardando para um casamento e vivendo por impulsos da carne e não do que Deus sonhou para o sexo entre um casal.

O namoro é um período de conhecimento e não significa que devemos usar o mesmo como um teste drive completo com vista a satisfazer seus desejos. No livro de Gêneses 2, 24 encontramos a objetividade desse período de namoro: “Por isso, o homem deixa o seu pai e a sua mãe para se unir à sua mulher; e já não são mais que uma só carne.” 

Assim, esse tempo de conhecimento ainda não é o casamento, e pode ser usado para viver e aproveitar com leveza essa etapa da vida então, nesse dia 12 de junho e durante outros dias procure coisas que possam ser mais uteis como:

  • Divirta-se – é um tempo de conhecimento, de alegria sem as responsabilidades de ter uma casa,
  • Caminhem juntos – aproveitem para conhecer as diferenças da família, dos parentes e até mesmo dos costumes de cada um,
  • Sejam amigos – a cumplicidade, gera a confiança e a amizade e isso é muito bom,
  • Permitamse ter amigos – Não impeçam que o namorado (a) tenham seus amigos, ou convivam com outras pessoas, essa proibição é sinal de imaturidade e manipulação, o que não é nada legal.
  • Não sufoquem um ao outro – estamos num namoro e não numa prisão, por isso tenham um momento particular sem o outro. Permita-se fazer atividades sozinhos.
  • Não se proíbam – muitos namorados impõem regras pesadas, impedindo de sair com amigos, de jogar um futebol ou de visitar um parente sem o outro.
  • Respeitem as regras – hoje em dia, muitos não querem viver sob regras, mas elas existem par organizar as coisas e impedir que alguns extrapolem seus limites. Se existir alguma regra de horário, ou de dormir na casa não as inflijam.
  • Façam amigos cristãos – Essa atitude é maravilhosa casais solteiros ou casados verdadeiramente cristãos, podem nos ajudar a enfrentar as dificuldades de um relacionamento, bem como permitir que não passemos dos limites.

Namoro é tempo de viver e conhecer. O melhor do namoro é o respeito, a amizade e os laços que vão se criando sem atropelos. Se nos espelhamos em pessoas que amam o evangelho o namoro terá sabor de vida como uma laranja bem doce. No entanto, se espelhamos em pessoas descrentes, o namoro terá sabor de Lima, doce no começo e amargo no final.

Para se aprofundar no assunto reveja o nosso texto, publicado em junho de 2018, no link abaixo e veja dicas valiosas que podem ser muito uteis:

Essa história de namoro santo ainda existe?

Feliz e abençoado dia 12 de junho!

Equipe Mais de Deus

Leia também: