Sabado Santo

Igreja São João Batista (Votorantim/SP)

Também chamado de Sábado de aleluia, o Sábado Santo (Sabbatum Sanctum) é o terceiro dia do Tríduo Pascal.

O sábado santo está entre a morte e a ressurreição de Jesus; assim, por ser anterior a pascoa é um dia de expectativa pois Jesus nesse dia desceu a mansão dos mortos; assim, “o quinto artigo do Credo ensina-nos que a alma de Jesus Cristo, assim que se separou do corpo, foi ao Limbo e que, no terceiro dia, se uniu de novo ao corpo, para nunca mais dele se separar.”  (Cat. São Pio X – CapVI – 114)

Em muitos lugares a celebração do Sábado Santo, também recebe o nome de Vigília Pascal, pois a comunidade aguarda e revive o momento da ressurreição de Jesus

No sábado se celebra o dia que o corpo de Jesus Cristo permaneceu sepultado no túmulo.

A Vigília de Páscoa ou Vigília Pascal, é a celebração mais importante do calendário litúrgico cristão, por ser a primeira celebração oficial da Ressurreição de Jesus. Historicamente, é durante essa celebração que as pessoas (especialmente adultos) são batizados e adultos catecúmenos são recebidos na Igreja.

A liturgia do Sábado Santo

Normalmente a vigília Pascal do Sábado Santo tem início a partir das 18hs, possui uma liturgia bem característica e completa é a primeira vez desde o início da quaresma que se canta o hino do glória. Assim, tradicionalmente a Vigília pascal está dividida em quatro partes:

Tradicionalmente a Vigília pascal está dividida em quatro partes:

  • 1 – Liturgia da Luz ou Lucernário – é  o momento após o acendimento do fogo fora da igreja e onde o círio pascal adentra a igreja apagada conduzido pelo sacerdote que durante três (porta da igreja, meio da igreja e aos pés do altar proclama “Et Lume Christi” (Eis a luz de Cristo) e a assembleia responde “Deo Gratias Dei” (Demos graças a Deus). Após a última chamada são acesas velas a partir do círio numa demonstração em que as luzes vão se espalhando pela igreja, após o sacerdote canta o Exultet.
  • 2 – Liturgia da Palavra ou Celebração da Palavra – nessa liturgia são proclamadas 7 leituras, 7 salmos e o evangelho:
    • LEITURAS DO VELHO TESTAMENTO 
    • 1ª Leitura: Genesis 1, 1-2,2 (Deus viu que tudo o que foi feito era bom)
    • Salmo responsorial 103,1-2a. 5-6. 10. 12-14. 24.35c
    • 2ª Leitura: Genesis 22, 1-2. 9a. 10-13. 15-18 (O sacrifício de Abraão)
    • Salmo responsorial 15, 5.8-11
    • 3ª Leitura: Exodo 14, 15-15,1 (Os filhos de Israel entraram pelo mar a pé enxuto)
    • Salmo responsorial Ex15, 1-6. 17-18.
    • 4ª Leitura: Isaias 54, 5-14 (Com misericórdia, eu o teu Senhor, compadeci-me de ti)
    • Salmo responsorial 29, 2-6. 11-12a. 13b.
    • 5ª Leitura: Isaias 55, 1-11. (Vinde a mim, ouvi e tereis vida, farei convosco um pacto eterno)
    • Salmo responsorial Is 12, 24d. 5-6
    • 6ª Leitura: Baruc 3, 9-15. 32-4,4 (Marcha para o esplendor do Senhor)
    • Salmo responsorial 18, 8-10
    • 7ª Leitura: Ezequiel 36, 16-17a. 18-28 (Derramarei sobre vós uma agua pura e dar-vos-ei um coração novo)
    • Salmo responsorial 41, 3. 5d; 42, 3-4
    • LEITURAS DO NOVO TESTAMENTO
    • 1ª leitura: Romanos 6,3-11 (Cristo, uma vez ressuscitado dentre os mortos, já não morre)
    • Evangelhos 
      Ano A: Mateus 28.1-10 – Ressuscitou e vos precede em Galiléia.
      Ano B: Marcos 16, 1-17 – Jesus de Nazaré, o que foi crucificado, ressuscitou.
      Ano C: Lucas 24.1-12 – Por que buscam entre os mortos aquele que está vivo.

3 – Liturgia Batismal ou Celebração da Água – é o momento cheio de sentido para os sacramentos da iniciação cristã, sendo uma oportunidade para que se celebre a confirmação e para que o neófito se integre na totalidade na comunidade eucarística. Assim a celebração batismal se divide da seguinte forma:

  • A ladainha dos santos (se ocorre um batizado)l;
  • A bênção da água trata sobretudo de bendizer a Deus por tudo o que fez por meio da água ao longo da História da Salvação (desde a criação e a passagem pelo Mar Vermelho até o Batismo de Jesus no Jordão), implorando-lhe que hoje também este sinal atualize o Espírito de vida sobre os batizados;
  • Batismo e a Confirmação;
  • A renovação das promessas batismais, onde todo são chamados a participar de maneira conscientemente tanto da renúncia como da profissão de fé;
  • Aspersão, com um canto batismal, quando todo o povo é aspergido com a agua do batismo a Oração universal ou oração dos fiéis, que é o exercício, por parte da comunidade, do seu sacerdócio batismal intercedendo perante Deus por toda a Humanidade.

 

  • 4 – Liturgia Eucarística ou Celebração da Eucaristia – quando todos os fiéis preparados são chamados a participar da Pascoa do Cristo, comungando seu corpo e seu sangue.

Equipe Mais de Deus

Referencias:

  • Livros: Catecismo da Igreja Católica, Bíblia Católica, Pequeno Dicionário de Liturgia (Albet Urban/ Marion Bexten – Editora Santuário)
  • Site: Mais de Deus, Wikipédia.

Leia também: