Calor-europeu-1As altas temperaturas que tomaram conta de Europa nos últimos dias estão transformando o verdadeiramente o velho continente num “inferno europeu” (nome dado a onda de calor). As pessoas tem buscado fontes e lagos para se refrescarem e as autoridades em alguns lugares pede para que os cidadãos evitem sair em determinadas horas do dia.

Essa onda de calor, com características de deserto, proveniente do norte da África, tem se configurado numa barreira que impedi os ventos úmidos do norte. Assim, a sensação térmica nos países europeus tem se elevado nas alturas.

Países como Alemanha, Polônia, Itália e República Tcheca tem sofrido com as temperaturas. Para se ter uma ideia em Paris, capital da França, são esperadas sensações térmicas na casa dos 47 graus célsius.

 

Focos de Incêndio

Outro problema que preocupa as autoridades europeias são os riscos de incêndio que permeiam algumas regiões pontuais como a Catalunha (Espanha), onde já consumiu cerda de 6.500 hectares e segue sem controle me Tarragona (região sul da Catalunha).

Agora o risco de focos de incêndio pode causar problemas ainda mais graves, já que a região Catalunha onde o fogo se espalha é próxima da Central Nuclear de Ascó.

 

Os números do incêndio

Já são mais de 1000 incêndios registrados nos últimos dias, que dá um número 4 vezes superior aos registrados no ano passado – cerca de 200.

O medo de muitos é que nesse verão possa se repetir a catástrofe de 2003, que se firmou como a maior onda de calor da Europa nos últimos 20 anos, quando cerca de 15 mil pessoas morreram somente na Franca e no continente europeu foram 30 mil óbitos