Papa-Francisco-5Nesta sexta-feira, 10/02/2017, na Missa da manhã na Casa Santa Marta, Papa Francisco ao falar sobre as tentações foi enfático ao dizer: “Com a tentação não há diálogo, se reza: Ajuda-me Senhor, sou fraco. Não quero me esconder de você. Isso é coragem, isso é vencer. Quando você começa a dialogar terminará vencido, derrotado. Que o Senhor nos dê a graça e nos sustente nesta coragem e se formos enganados pela nossa fraqueza na tentação que Ele nos dê a coragem de nos levantar e seguir em frente. Jesus veio para isso”.

Refletindo na liturgia que fala sobre a tentação de Adão e Eva (C.F. Genesis 3, 1-8)

Eles foram enganados e ludibriados pelo diabo. E foi enfático ao dizer: O diabo “é o pai da mentira. É um traidor”

E foi claro ao dizer que: A Igreja nos ensina a “não ser ingênuos”, a não ser “tolos”. É preciso estarmos com os “olhos abertos” e pedir ajuda a Deus “porque sozinhos não conseguimos”.

Ele lembrou que o diabo, astuto, fez Eva sentir-se bem para começar a conversa com ela. Depois, passo a passo, levou-a para o seu domínio. Do mesmo modo tentou com Jesus, mas a estratégia não funcionou. O demônio também tentou falar com Jesus, “porque quando o diabo engana uma pessoa o faz com o diálogo”. Assim, tentou enganar o Senhor, mas Ele não cedeu.

Jesus sempre foi vigilante. Como aconteceu com Adão e Eva, as tentações também nos levam a se esconder do Senhor, permanecendo com a nossa “culpa”, com o nosso “pecado”, com a nossa “corrupção”.

Ao invés de agir como Adão e Eva que se esconderam do Senhor, é preciso a graça de Jesus para “voltar e pedir perdão”.

“Procure dialogar” com Cristo, porque “quando o diabo engana uma pessoa o faz com o diálogo”: tenta enganá-lo, mas Jesus não cede. Então o diabo se revelada por aquilo que é, mas Jesus dá uma resposta “que não é sua”, é a da Palavra de Deus, porque “com o diabo não se pode dialogar”: acaba-se como Adão e Eva, “nus”

“O diabo é um mau pagador, não paga bem! É um trapaceiro! Ele promete tudo e deixa você nu. Também Jesus acabou nu, mas na cruz, por obediência ao Pai, foi outra estrada.

A serpente, o diabo é inteligente: você não pode dialogar com o diabo. Todos nós sabemos o que são as tentações, todos nós sabemos, porque todos nós temos. Muitas tentações de vaidade, de orgulho, cobiça, avareza … Tantas”.

Muito importante:

Hoje, se fala muito de corrupção. Também por isso, se deve pedir ajuda ao Senhor: “São muitos os corruptos, existem muitas ‘peixes grandes’ corruptos no mundo, nós conhecemos suas vidas através dos jornais. Talvez começaram com uma pequena coisa, não sei, não ajustando bem a balança – de medidas – e o que era um quilo, fizeram por novecentas gramas, mas era um quilo”! E ai está onde começou o erro.

A corrupção começa de pequenas coisas como esta, e temos o diálogo: Não, não é verdade que esta fruta vai fazer mal a você! Coma! É boa! É pouca coisa, ninguém vai perceber! E você come, você faz! E pouco a pouco cai-se no pecado, na corrupção”.

 

Não se esqueça:

“Na tentação não há diálogo, se reza: Ajuda-me Senhor, sou fraco. Não quero me esconder de você. Isso é coragem, isso é vencer. Quando você começa a dialogar terminará vencido, derrotado. Que o Senhor nos dê a graça e nos sustente nesta coragem e se formos enganados pela nossa fraqueza na tentação que Ele nos dê a coragem de nos levantar e seguir em frente. Jesus veio para isso”.

 

Fonte: Rádio Vaticano

Fotos: youtube