Natal além de celebrar a vinda do salvador, também é um tempo tradicional para trocar presentes entre amigos. Mas de onde surgiu essa tradição?

A história aponta dois fatos relevantes que implicaram nesta tradição:

adoracao-do-magos-2

Adoração dos magos (1718) Gaspare Diziani

1º – Os presentes dos reis magos: Após o nascimento de Jesus, vieram 3 reis do oriente trazendo ouro, incenso e mirra; fato descrito no Evangelho de São Mateus 2, 1 e 11: “Tendo, pois, Jesus nascido em Belém de Judá, no tempo do rei Herodes, eis que magos vieram do oriente a Jerusalém” e ainda, “Entrando na casa, acharam o menino com Maria, sua mãe. Prostrando-se diante dele, o adoraram. Depois, abrindo seus tesouros, ofereceram como presentes: ouro, incenso e mirra”.

Entre os presentes descritos no evangelho o ouro simboliza as riquezas da realeza e a proteção de Deus, o incenso a proteção através da crença, da fé e da oração e a mirra em óleo foi ofertada para fazer a limpeza do corpo de Jesus e protegê-lo de doenças.

O segundo fator a ser apresentado é o mais popularizado na sociedade moderna, tendo sido até mesmo creditado a empresa Coca-cola que teria na década de 30 feito uma campanha para repaginar a imagem de São Nicolau.

sao-nicolau

São Nicolau – bispo de Mira

2º – Os presentes de São Nicolau: o bispo de Mira na Turquia, ficou mundialmente conhecido quando sua fama de presentear crianças de famílias carentes, Nicolau que nasceu no século III costumava jogar saquinhos com moedas pelas chaminés das casas.

Era imensa a sua afinidade com as crianças e com os mais necessitados, que após a sua morte foram atribuídos a Nicolau inúmeros milagres. A ele se dá a imagem de um velhinho de barba branca carregando um saco cheio de presentes.

Atualmente São Nicolau é venerado pelas Igrejas Católicas e Ortodoxas, sendo também reconhecido como patrono da Rússia, Grécia e Noruega.

Esses dois fatos, foram extremamente importantes para que a pratica de presentear se difundisse pelo mundo. Todavia, é importante lembrar que os gestos de presentear nasceram pela atitude de Baltazar, Belchior e Gaspar que levaram presentes ao menino Jesus e Nicolau que quis afagar o coração dos mais necessitados com algo de útil.

Passados anos essa tradição se tornou agregada ao consumismo que a vida moderna impulsiona e, aonde muitas vezes, acaba por tirar o verdadeiro foco do Natal que é Jesus.

No entanto, é fundamental ter em vista que independente da deturpação do sentido maior do Natal, a troca de presentes manifesta a consideração que temos pelas pessoas, tal como os magos tiveram para com Jesus. E que verdadeiramente, é uma delícia receber um agrado de alguém numa época especial como a do Natal; não precisamos comprar presentes caros, o melhor presente que podemos dar ao próximo é darmos de nós mesmo.

Natal é tempo de presentear com amor, com alegria, com fé e esperança.

Natal é a celebração do renascimento da vida que nasce em nós juntamente com Jesus.

Ricardo Mari – Equipe Mais de Deus

Fontes e fotos:

  • Wikipédia
  • Artbible
  • Pixabay